Procurar
Close this search box.

Orquestra Clássica da Madeira inicia a temporada 2023-2024 a 9 de setembro

Será temporada riquíssima, marcada pelos seus sessenta anos de existência. A temporada começa a 9 de setembro, pelas 18:00, no Centro de Congressos da Madeira, num concerto associado ao 50.º aniversário do hospital Dr. Nélio Mendonça.

Lembrar que a Orquestra Clássica da Madeira teve a sua génese na “Orquestra de Câmara da Academia de Música da Madeira”, concebida e gerida pela antiga Academia de Música e Belas Artes da Madeira (AMBAM), a 13 de fevereiro de 1964, data em que se apresentou pela primeira vez em público no “Festival de Música Portuguesa”, realizado integralmente e também pela primeira vez na cidade do Funchal, no Teatro Municipal de Baltazar Dias.

Concerto do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses

É com grande expectativa que anualmente a Orquestra Clássica da Madeira aguarda a preparação do concerto oficial das comemorações do “Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses”. Este ano, o concerto desta próxima sexta-feira marca o reencontro de três artistas que, tendo já colaborado com a Orquestra,

A “Orquestra de Câmara da Academia de Música da Madeira” foi criada na “Classe de Orquestra” do curso superior de música pelo Professor Jorge Madeira Carneiro, violinista e diretor da Secção Musical da AMBAM, funções que desempenhou durante quatro anos letivos. Dado o seu caráter inicial, exclusivamente pedagógico, esta Orquestra era constituída por alunos que frequentavam o curso superior de música e, sempre que necessário, por alguns docentes da AMBAM, estes últimos convidados para colmatar a falta de alunos em alguns instrumentos do nível superior, necessários para a constituição da Classe de Conjunto (ou Classe de Orquestra como era designada na altura).

No início dos anos 70 do século XX, e pelo facto desta Orquestra ter passado a ser constituída por antigos alunos e docentes, entre 12 a 15 executantes, a Orquestra sai da alçada da AMBAM e inicia o seu percurso com a designação de “Orquestra de Câmara da Madeira”. Em 1996, graças ao apoio decisivo do Governo Regional da Madeira, assistiu-se a um reforço de cerca de quarenta executantes, o que lhe conferiu estatuto de “Clássica” e é no arranque da Temporada 1996-1997, a 25 de setembro de 1996, que a Orquestra passa a ser designada como “Orquestra Clássica da Madeira”.

Quanto a esta nova Temporada, que pela 11.ª temporada consecutiva contará com a direção artística do violinista Norberto Gomes, será marcada por desafiantes projetos e programas, alguns em estreia absoluta, outros em estreia europeia e outros nacional, e prestigiados artistas da atualidade de destaque do panorama musical nacional e internacional, sendo que alguns deles atuarão pela primeira vez Portugal e na Ilha Madeira com a Orquestra Clássica da Madeira, como será o caso do “Concerto Inaugural da Temporada 2023-2024”, agendado para sábado, 9 de setembro, pelas 18h, no Centro de Congressos da Madeira.

Para este Concerto Inaugural, a Orquestra Clássica da Madeira contará com a direção do maestro Evan-Alexis Christ e com o solista o violoncelista Boris Andrianov, que atuará pela primeira vez em Portugal e com a Orquestra. Um concerto excecional que estará associado ao “50.º aniversário do Hospital Dr. Nélio Mendonça” e onde a Orquestra irá apresentar ao público um programa de grande interesse artístico e cultural.

Orquestra Clássica da Madeira no Vidamar Hotel

A Orquestra Clássica da Madeira apresenta neste sábado um concerto especial em homenagem ao compositor português Francisco de Sá Noronha, obras estas com orquestrações modernas de César Viana, e cujo programa também irão fazer parte dois grandes nomes da história da música ocidental, do período clássico, Mozart e Beethoven. Este

O programa será constituído pela interpretação de uma obra em primeira audição absoluta do jovem madeirense Afonso Martins, detentor do 2º prémio em composição do Prémio Jovens Talentos 2022 do Conservatório – Escola das Artes da Madeira, intitulada “Chegada à Ilha: Na fralda de dois rochedos”; do “Concerto para violoncelo” do compositor checo do período romântico Antonín Dvořák, escrita quando o compositor viveu nos Estados Unidos; e pela obra “Quadros de uma Exposição” (com orquestração de Maurice Ravel) do compositor, também do período romântico, Modest Mussorgsky.

Caberá ao solista convidado, o violoncelista Boris Andrianov, interpretar com a Orquestra a obra “Concerto para violoncelo”, uma das composições mais afamadas de Antonín Dvořák. Boris Andrianov nasceu em 1976 numa família de músicos, é um violoncelista de renome internacional, considerado um dos principais músicos da sua geração, que possui uma extensa agenda de digressões, tendo atuado nos festivais mais prestigiados e nas principais Salas do mundo.

Evan-Alexis Christ, maestro convidado para este concerto e que regularmente comanda a Orquestra Clássica da Madeira, tem ganho reconhecimento pelo seu repertório de concerto inovador, bem como a simpatia e respeito dos músicos e do nosso estimado público, pela sua energia, envolvimento e dedicação.

Será mais uma temporada que a Orquestra se propõe dar continuidade a uma das vertentes formais das suas programações, que desta forma trará à Madeira artistas nacionais e internacionais com carreiras singulares.

Ainda, no âmbito da responsabilidade formativa e pedagógica da Orquestra Clássica da Madeira, os alunos e formandos de todas as áreas artísticas do Conservatório têm entrada livre mediante apresentação de cartão estudante.

Ao Público fica aqui o convite para assistir, ouvir, partilhar e sentir a música, a ser fluente nesta linguagem. Sem necessitar de tradução esta nossa linguagem será, mais uma vez, a linguagem de todos. Ouça, sinta e comunique connosco, no registo da nossa natural cumplicidade!

É este o compromisso que a Orquestra Clássica da Madeira tem para com todos os madeirenses e portosantenses e com quem nos visita, partilhar conhecimento através de uma programação artística cuidadosamente selecionada e proporcionar belos momentos através da música.

Norberto Gomes
Diretor Artístico
Com fotografia de

DESTAQUES