Concerto do Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses

É com grande expectativa que anualmente a Orquestra Clássica da Madeira aguarda a preparação do concerto oficial das comemorações do “Dia da Região Autónoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses”.

Este ano, o concerto desta próxima sexta-feira marca o reencontro de três artistas que, tendo já colaborado com a Orquestra, nunca se apresentaram em palco juntos.

Segundo a organização, “é sempre com muita alegria que a Orquestra Clássica da Madeira trabalha com o maestro José Eduardo Gomes pela sua mestria, simpatia e foco. Para este concerto contamos também com a colaboração artística do exímio saxofonista Elvis Sousa e com a maravilhosa voz de Cristina Barbosa, que farão deste concerto um momento musical a não perder”.

Para este programa a escolha do repertório recaiu sobre algumas canções de Max, onde não poderia faltar “Noites da Madeira”, o Medley sobre as inspirações dos Beatles e um “Disco Hits Medley”. Também como obra central, e em estreia nacional, pelas mãos de Elvis Sousa, a “Verdiana” do compositor Alexey Shor.

Este concerto representa, mais uma vez, a leitura da Orquestra Clássica da Madeira sobre uma programação consciente e direcionada. Dois solistas solidamente formados, um maestro português que cada vez mais se destaca no panorama nacional e com relevantes apresentações a nível internacional, mostrando ao público, juntamente com a Orquestra Clássica da Madeira, o brilho, a energia e a música, num ambiente festivo.

José Eduardo Gomes, maestro convidado, foi recentemente laureado com o 1.º Prémio no European Union Conducting Competition, tendo ganho igualmente o prémio Beethoven no mesmo concurso. É maestro titular da Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e professor na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto e na Escola Superior de Música de Lisboa, onde trabalha com as várias orquestras.

Foi maestro titular da Orquestra Clássica do Centro, maestro associado da Orquestra Clássica do Sul, maestro titular do Coro do Círculo Portuense de Ópera, no Porto e maestro principal da Orquestra Chambre de Carouge, na Suíça.

Iniciou os seus estudos musicais no clarinete em Vila Nova de Famalicão, sua cidade natal. Mais tarde, prosseguiu os seus estudos na ARTAVE e ESMAE, onde se formou na classe do professor António Saiote, tendo recebido o Prémio Fundação Engenheiro António de Almeida.

Mais tarde, prosseguiu estudos na Haute École de Musique de Genève (Suíça), em direção de orquestra com Laurent Gay e em direção coral com Celso Antunes.

José Eduardo é membro fundador do Quarteto Vintage e do Serenade Ensemble. É laureado em diversos concursos, onde se destacam o Prémio Jovens Músicos, Categoria Clarinete e Música de Câmara e Concurso Internacional de Clarinete de Montroy (Valência). É igualmente laureado do Prémio Jovens Músicos, Categoria Direção de Orquestra, onde recebeu também o prémio da orquestra.

Nos últimos anos, tem sido convidado para trabalhar com as principais orquestras portuguesas, atuando nos mais destacados festivais de música em Portugal, com solistas como Maria João Pires, Diemut Poppen, Sebastian Klinger, Bruno Giuranna, Artur Pizarro, Natalia Pegarkova, Adriana Ferreira, entre outros. Na temporada 2022-2023 tem agendado concertos em Portugal, Alemanha, França, Hungria.

No domínio da ópera, já participou em várias produções, tais como Mozart Don Giovanni e Cosi Fan Tutte, Haydn Lo Speziale, Marcos de Portugal La Donna di Genio Volubile. Recentemente foi Diretor Musical da nova produção da Companhia Nacional de Bailado, Alice no País das Maravilhas, com a Orquestra Sinfónica Portuguesa.

Outra parte importante do seu trabalho é dedicado a orquestras de jovens, um pouco por todo o país. É diretor artístico da JOF – Jovem Orquestra Famalicão.

Em 2018 foi agraciado com a Medalha de Mérito Cultural pela Cidade de Vila Nova de Famalicão.

Cristina Barbosa, solista convidada, é licenciada em música, cantora e professora de canto. Optou, há 20 anos, por fazer da música “um modo de vida”. Nascida numa família que vivia a música, muito cedo deu os seus primeiros passos em atividades artísticas. Com o incentivo do pai, pisou o palco pela primeira vez aos 3 anos de idade. A partir dai, participou e venceu o Festival Infantil da Canção com a música “Bolas bolas bolinhas”.

Em 1999 iniciou a sua carreira profissional no hotel Reid’s Palace; em 2001 abraçou o projeto Banda’zinha no Copacabana (Casino da Madeira). O seu repertório abrange vários estilos, do pop ao jazz. De entre os projetos pessoais e comerciais, destaque para a banda Puzzle e o projeto de originais “Personal Ink”.

Elvis Sousa, solista convidado, pertence a uma próspera geração de saxofonistas em Portugal. Solista e professor, exímio nas áreas do Jazz e Clássico. Foi o único saxofonista português a conseguir, em detrimento de mais de cem estudantes saxofonistas de todo o mundo, a única e restrita vaga anual, em Mestrado “Performance”, no Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris.

No seu palmarés tem mais de dez prémios em concursos nacionais e internacionais.

Estreou um pequeno número de concertos, como por exemplo o Concerto para Saxofone e Orquestra de Anne Victorino d’Almeida. Foi músico convidado da IRCAM – Instituto de Pesquisa e Coordenação de Música e Acústica, em Paris, no centro Georges Pompidou, para o desenvolvimento e criação de música contemporânea, em colaboração com vários compositores. Detém o Mestrado em Ensino da Música na Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa.

Foi vencedor da primeira edição do Concurso de Bolsas de Criação Artística, lançado pela Câmara Municipal do Funchal, destinado a apoiar criadores que desenvolvam projetos em diferentes áreas: Artes Visuais, Artes Performativas e Escrita.

É docente no Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Engenheiro Luiz Peter Clode. Deu início ao seu percurso artístico na Banda Filarmónica da Casa do Povo de São Vicente, Madeira, aos 10 anos, com o docente e saxofonista Maurício Quintal.

Norberto Gomes
Orquestra Clássica da Madeira
Com fotografia de Pedro Pessoa.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA