Sarau inesquecível: ACADÉMICA DA MADEIRA encheu o palco de emoção e homenagem às mães em maio

Sarau inesquecível: ACADÉMICA DA MADEIRA encheu o palco de emoção e homenagem às mães em maio

Este artigo tem mais de 1 ano

Os FATUM, o grupo de fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, atuaram na sexta-feira, 26 de maio. O próximo sarau de fados será em junho, a entrada do espetáculo, como habitual, acontece pela rua dos Ferreiros. A música tem o poder de unir pessoas de diferentes culturas e origens, e o fado, expressão artística profundamente enraizada na alma portuguesa, não é exceção.
João Freitas e Carlos Abreu, nos instrumentos, dos FATUM, o grupo de fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, no sarau de maio de 2023, na antiga capela de N. S. de Belém, no Colégio dos Jesuítas do Funchal.

O sarau de fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, realizado na passada sexta-feira, 26 de maio, no Colégio dos Jesuítas, reuniu jovens talentosos que se dedicam a preservar e celebrar a tradição do fado. Com melodias nostálgicas, letras poéticas e uma atmosfera íntima, o sarau oferece uma experiência genuína aos espectadores, proporcionando-lhes um vislumbre da rica cultura portuguesa.

Sarah, uma espetadora dos Estados Unidos, referiu que ficou “impressionada com a emoção transmitida pelas vozes dos cantores”. Embora não compreendesse as palavras cantadas em português, enfatizou que conseguiu “sentir a paixão e a tristeza nas suas vozes, foi uma experiência autêntica e envolvente”.

Vindo da China, Li Wei referiu que “nunca tinha ouvido fado antes, mas fiquei fascinado com a sonoridade única e com a tristeza melancólica que permeia a música”. Tendo sido uma descoberta incrível, ficando “uma nova lembrança pela cultura portuguesa.”

Os FATUM atuam mensalmente no Colégio dos Jesuítas do Funchal.

Anna, uma espetadora da Alemanha, expressou a sua admiração pela voz dos fadistas e pela habilidade em “transmitir uma carga emocional tão intensa”. Durante o sarau, teve uma experiência emocionante ao ouvir a canção “Maria se fores ao Baile”, que presta homenagem ao mês de maio, Maria (mãe de Jesus) e a todas as mães. A presença de seus filhos durante o espetáculo tornou esse momento ainda mais especial para Anna, que descreveu como algo “verdadeiramente mágico”.

Durante a preparação do evento, a execução das tarefas necessárias contou com o apoio de vários voluntários da ACADÉMICA DA MADEIRA. Os voluntários provenientes dos programas de mobilidade Erasmus+, desempenharam um papel fundamental na divulgação do patrimônio cultural da região através do programa HERANÇA MADEIRENSE.

Tomás Santos de Pontes
ET AL.
Com fotografia de Pedro Pessoa.