Amor sob a Santa Cruz

Amor sob a Santa Cruz

No final do século XVI, quando o cristianismo vindo do Ocidente foi proscrito no Japão, a Senhora Ogin apaixona-se pelo samurai Ukon Takayama, que é um devoto cristão. O guerreiro recusa os seus avanços, preferindo dedicar-se à sua fé, e Ogin acaba por casar com um homem que não ama. Mas, alguns anos depois, Ukon regressa e confessa o seu amor por ela. Ogin, que é filha do famoso mestre de chá Rikyû, quer recuperar a sua liberdade, mas o arguto Hideyoshi, que reina sobre o país, iniciou as perseguições anti-cristãs.

Senhora Ogin, também chamado Love under the Crucifix, é um filme de 1962 e passa-se num período em que o Império do Sol Nascente era governado pelo Shogun e pelos Daimios, em pleno século XVI. Embora na fé tradicional o Imperador, símbolo unificador do arquipélago, fosse um deus vivo, o Cristianismo dispersava-se e colocando em causa a hierarquia feudal do país dos samurais.

O último concerto de Sakamoto

CULPADO – INOCENTE – MONSTRO de Hirokazu Kore-Eda, apresentado na última semana pela Screenings Funchal foi o último filme a contar com uma banda sonora composta por Ryuichi Sakamoto. O Maestro faleceu aos 71 anos, fez esta quinta-feira um ano, vítima de cancro. Este é o seu último concerto

A cena de abertura é uma confusa batalha de que só se vêem fumo e estandartes, aos sons de gritos de guerra, toques de carga, tinires de espadas e relinchos de cavalos dos samurais. Enquanto isso, nos salões há conspirações políticas e cerimónias de chá, onde a virtuosa Dama Ogin vive um amor proibido.

Kinuyo Tanaka (1909-1977), a diretora desta película foi uma aclamada atriz e realizadora japonesa. Destacou-se pela sua colaboração frequente com o renomado realizador Yasujirō Ozu, participando em filmes como Primavera Tardia (1949). O seu contributo para o cinema japonês deixou um legado duradouro.

Este filme dirigido por Kinuyo Tanaka foi filmado a cores e no formato CinemaScope, tem argumento de Masashige Narusawa, outro grande cineasta japonês falecido em 2021.

Senhora Ogin é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 29 e 30 de setembro.

O cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Almas em Conflito

Num thriller psicológico na mente de Fernando Pessoa, o CLUBE DO NADA, povoado pelos seus heterónimos, vê-se perturbado pela chegada de uma mulher sofisticada. Enquanto isso, Álvaro de Campos, heterónimo vanguardista, desafia violentamente a autoridade de Pessoa, desencadeando um conflito intenso no universo do poeta.

Convidamos-vos a assistir esta longa metragem com a nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

António Roque
ET AL.
Com fotograma da película de Kinuyo Tanaka.