A Odisseia de Ryuko

A Odisseia de Ryuko

Em 1937, durante a ocupação japonesa da Manchúria, Ryuko, uma jovem de família nobre, recebe a notícia de que foi escolhida para se casar com o irmão mais novo do imperador da Manchúria com base numa fotografia. Isso obriga-a a deixar o Japão e a adaptar-se a uma nova vida como princesa. Pouco tempo depois, ela dá à luz uma filha, e Ryuko parece encontrar felicidade na sua vida no Palácio.

A Princesa Errante é um filme realizado por Kinuyo Tanaka, cuja história se desenrola durante a ocupação japonesa da Manchúria (China), em 1937. O enredo acompanha a vida de Ryuko, uma jovem de uma família nobre, que é surpreendida com a notícia de que foi escolhida para casar com o irmão mais novo do imperador da Manchúria, com base numa fotografia sua. Esta revelação obriga-a a deixar o Japão e a adaptar-se a uma nova vida como princesa, num ambiente completamente desconhecido.

Liberdade de Ser

Num verão no País Basco, uma criança de oito anos enfrenta a confusão das pessoas ao seu redor acerca da sua identidade de género, enquanto embarca numa jornada de autodescoberta, acompanhada pelas mulheres da sua família. A mãe, por sua vez, depara-se com desafios ao lidar com a busca de identidade do filho e, simultaneamente, enfrenta questões relacionadas com o seu próprio legado parental.

Apesar dos desafios iniciais, Ryuko parece encontrar a felicidade no Palácio, e até mesmo dá à luz uma filha. Contudo, a felicidade é efémera, uma vez que as tropas soviéticas preparam-se para invadir a região. Ryuko vê-se forçada a fugir a pé, acompanhada pela sua filha e até mesmo pela própria Imperatriz.

Kinuyo Tanaka (1909-1977) foi uma aclamada atriz e realizadora japonesa. Destacou-se pela sua colaboração frequente com o renomado realizador Yasujirō Ozu, participando em filmes como Primavera Tardia (1949). O seu contributo para o cinema japonês deixou um legado duradouro.

Este filme é notável por ser o primeiro trabalho de Kinuyo Tanaka a cores e no formato CinemaScope, proporcionando uma experiência visual única enquanto narra a emocionante e desafiante jornada da protagonista. A Princesa Errante é uma história envolvente de amor, adaptação e sobrevivência num contexto histórico turbulento.

A Princesa Errante é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 22 e 23 de setembro.

O cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Preocupo-me quando ele não volta da montanha

Um homem cai do pico de uma montanha e morre. O detective responsável, Hae-joon, conhece Seo-rae a mulher do falecido. A morte do marido não parece perturbá-la. Hae-joon interroga Seo-era e decide vigiá-la. Mas à medida que a vai observando, sente-se cada vez mais interessado nela. Uma suspeita que esconde os seus verdadeiros sentimentos. Um detective que desconfia de uma suspeita por quem sente desejo. A sua Decisão de Partir.

Convidamos-vos a assistir esta longa metragem com a nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

António Roque
ET AL.
Com fotograma da película de Kinuyo Tanaka.