Vale à pena (re)descobrir Seijun Suzuki

Depois de sexta, sábado há nova sessão no Screenings Funchal, com a projeção de Tokyo Drifter (1966). “Brilhante, bizarro e excessivo” são alguns dos adjetivos daquela que é considerada a obra-prima de Seijun Suzuki.

Trata-se de uma das duas sugestões desta semana do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS, e com o apoio da ACADÉMICA DA MADEIRA. Será exibido no sábado, 11 de junho. Em particular para os clientes NOS, portadores do seu cartão, se forem acompanhados, têm dois bilhetes pelo preço de 1. Se forem sozinhos, ao comprar um bilhete de cinema, têm a oferta de 1 menu pequeno de pipocas e bebida. Não há, portanto, desculpa para não aproveitar mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Sob a direção do japonês Seijun Suzuki, Tokyo Drifter foi produzido durante um período da sua carreira, entre 1956 e 1967, caracterizado pela produção de cerca de 40 filmes de baixo orçamento. Durante décadas, os seus filmes permaneceram desconhecidos do cenário internacional, até que um conjunto de retrospectivas, a partir dos anos 80, começou a recuperar alguns dos seus trabalhos. Na década seguinte, Tokyo Drifter populariza-se. Em 1991, foi distinguido no festival de Roterdão e, recentemente, na década de 2010, noutros certames. Em 2011, no festival de Nova Iorque, e em 2017, nos festivais de Busan, de Hong Kong e de Shanghai.

A trama gira em torno de Kurata, interpretado por Ryuji Kita, um antigo chefe da máfia japonesa, que abandona o “mundo do crime passando a atividades legítimas o que o leva a dissolver o seu gangue”. Tetsuya “Phoenix Tetsu” Hondo, que é o seu temido executor, enfrenta dificuldades na vida fora do cenário criminoso e também é tentado por uma gangue rival. Como indicado na sinopse do festival, “Seijun Suzuki, mostra com todo o estilo e humor que o caracteriza, o seu apreço em parodiar o género yakuza”.

O portal Rotten Tomatoes atribui a grande percentagem de 93% no TOMATOMETER. Trata-se, portanto, de uma excelente sugestão para este sábado, às 21:00. Aqui pode consultar a antevisão do filme.

Luís Eduardo Nicolau
ET AL.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA