Procurar
Close this search box.

Vacinação contra a Gripe e a COVID-19

Segunda-feira, 25 de setembro, arranca na Região a vacinação contra os vírus da Gripe e SARS-CoV-2. Estão disponíveis 52.300 vacinas antigripais e 52.000 doses contra o a COVID-19, a nova doença sazonal.

Domingo, 24 de setembro, começa o outono. Com ele, inicia-se as estação em que as doenças respiratórias são mais comuns e mais de 100 mil as vacinas disponíveis na Madeira para quem precisar de se imunizar contra a Gripe e a COVID-19.

Uso obrigatório de máscara termina

A 12 de maio de 2022 foram publicadas as conclusões do Conselho do Governo. O Conselho do Governo decidiu manter a situação de alerta na Região Autónoma da Madeira, preservando um conjunto de medidas no âmbito do combate à pandemia. Determinou, igualmente, continuar o uso de máscara em determinados espaços

O JM de 21 de setembro, entrevistando a subdiretora regional de Saúde, Bruna Gouveia, indica que ainda este mês, haverá uma primeira fase de vacinação “destinada aos profissionais de saúde e serviços críticos” e que a população alvo começará a ser vacinada em outubro.

Bruna Gouveia, à RTP-Madeira em 7 de setembro, explicou que as autoridades haviam identificado como população alvo “as pessoas com 55 e mais anos e as pessoas que vivem com doenças crónicas […], além dos profissionais da área da Saúde, da área da Proteção Civil, do Social, das forças de Segurança. Também os funcionários das creches, ou outros cuidadores de pessoas que pertencem aos grupos vulneráveis”

A vacinação, indica a subdiretora será realizada nos “centros de saúde da área de residência, pelo que as pessoas devem ter informação disponível nos seus centros de saúde”.

Em agosto, a Madeira chegou a registar 18 casos diários de COVID-19 notificados, número que baixou para os sete casos por dia registados pelos sistemas de vigilância. Algumas unidades de saúde privadas retomaram a obrigatoriedade do uso de máscara, mas esta não é obrigatória no geral.

UMa suspende obrigatoriedade das máscaras

O reitor da Universidade da Madeira, através de uma nota informativa, indicou que a utilização de máscaras, imposta dentro da Universidade da Madeira há mais de 2 anos, deixa de ser obrigatória a partir de hoje. Tendo como base a evolução da pandemia provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) e a

Se tiver necessidade de realizar testes rápidos de antigénio, encontre a informação na página do IASAÚDE, IP-RAM.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotografia de Adrià Crehuet Cano.

DESTAQUES