Poder para o Povo

Poder para o Povo

Em 1928, Virginia Woolf escreveu Orlando, o primeiro romance em que o personagem principal muda de sexo no meio da história. Um século depois, o escritor e ativista trans Paul B. Preciado decide enviar uma carta filmada a Virginia Woolf: o seu Orlando saiu da sua ficção e vive uma vida que nem ela poderia imaginar. Preciado organiza um casting e reúne 26 pessoas trans e não binárias contemporâneas, de 8 a 70 anos, que personificam Orlando.

Inspirado no romance do transgénero Lord Orlando de Virgínia Woolf, de 1928, o Orlando, A minha biografia política (2023) de Paul B. Preciado conta já com sete indicações e cinco prémios em vários festivais internacionais de cinema, incluindo os de Jerusalém, de San Sebastian e de Berlim.

Homem de Luz

“Antes não havia nada, depois fiat lux.” A evocação da luz, que foi a matéria-prima da obra do Homem de Luz durante a sua vida no cinema, leva-o a novas

“O mundo contemporâneo está cheio de Orlandos”, diz uma das personagens deste filme. Numa hora e 38 minutos, as 26 pessoas transgénero e não-binárias, entre os oito e os 70 anos, contam as suas histórias de vida, e dão vida à personagem de Virginia Woolf.

Paul B. Preciado nasceu em Burgos (Espanha), em 1970 e é doutorado em Teoria da Arquitetura pela Universidade de Princeton. Filósofo e escritor feminista transgénero, o seu processo de transição terminou em 2015, quando assumiu “Paul” como nome próprio. No cinema, além de ator e diretor é conhecido, além deste premiado Orlando, pelo seu trabalho em Fácil (2022) e na longa-metragem de animação Sultana’s Dream (2023).

Orlando, A minha biografia política é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 06  e 07 de outubro.

O cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Utopia

Bassley, um jogador de futebol nigeriano que vive no Vietname, não consegue ganhar a vida desde que se lesionou na perna. Ele e quatro mulheres de meia-idade, para quem às vezes trabalha, decidem escapar às deceções das suas vidas diáriase vão para uma casa antiga onde, juntos, criam um mundo especial.

Convidamos-vos a assistir esta longa metragem com a nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotograma da película de Paul B. Preciado.