Poesia nas Conversas de Bar

Uma escritora empreende uma longa viagem para visitar uma amiga que é proprietária de uma livraria e que não vê há muito tempo. Durante um passeio, encontra um realizador e a sua mulher, e todos caminham num parque onde se deparam com uma atriz. A escritora, inspirada, decide então criar um filme e tenta convencer a atriz a ser a protagonista. 

A Romancista e o Seu Filme é um filme sul-coreano que conquistou o Grande Prémio do Júri da Berlinale 2022 e foi exibido no Festival de San Sebastián. Dirigido por Hong Sangsoo, conhecido pela sua abordagem única à narrativa, o filme explora a relação entre a escrita, o cinema e a vida quotidiana. A trama segue a jornada de uma romancista em crise criativa que visita uma antiga amiga livreira. Durante um passeio, ela encontra um diretor e uma atriz aposentada, que a inspiram para um de seus romances em um filme.

Ilha à vista!

”Os modelos Carl e Yaya movimentam-se no mundo da moda, enquanto exploram os limites da sua relação. O casal é convidado para fazer um cruzeiro luxuoso na companhia de um conjunto de “infames” passageiros riquíssimos, um oligarca russo, um traficante de armas inglês e um capitão idiossincrático e alcoólico, dado

Homem de Luz

“Antes não havia nada, depois fiat lux.” A evocação da luz, que foi a matéria-prima da obra do Homem de Luz

LER MAIS...

Hong Sang-soo é um renomado cineasta sul-coreano, nascido em 1960. Algumas das suas obras mais notáveis incluem Noite e Dia (2008) e O Dia Seguinte (2017), que lhe renderam reconhecimento internacional. Hong Sang-soo é uma figura influente no cinema contemporâneo, explorando temas de relacionamentos e a complexidade da existência humana em suas produções.

O filme desenrola-se entre longas conversas em bares onde as personagens debatem, não apenas a trama do filme, mas também as suas próprias vidas e anseios. Sang-soo utiliza o espaço da mesa do bar como um palco, onde as personagens compartilham ideias e reflexões sobre a criação artística e a beleza da vida quotidiana.

Emancipação nipónica

A viúva Nobuko partilha residência com Tamiko e Junjiro, os dois filhos do seu falecido marido. Tamiko é uma jovem mulher com pretensões de independência, enquanto que Junjiro vive acamado, acometido por uma doença e a tristeza de uma separação recente. As tensões familiares crescem quando Nobuko decide procurar um

É uma exploração poética da sinergia entre a literatura e o cinema, com toques de teatralidade, destacando a importância das conversas e do companheirismo na busca pela inspiração e pelo significado na vida.

A Romancista e o Seu Filme é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 20  e 21 de outubro.

O cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Vale à pena (re)descobrir Seijun Suzuki

Depois de sexta, sábado há nova sessão no Screenings Funchal, com a projeção de Tokyo Drifter (1966). “Brilhante, bizarro e excessivo” são alguns dos adjetivos daquela que é considerada a obra-prima de Seijun Suzuki. Trata-se de uma das duas sugestões desta semana do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas

Convidamos-vos a assistir esta longa metragem com a nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

António Roque
ET AL.
Com fotograma da película de Hong Sang-soo.

DESTAQUES