Procurar
Close this search box.

Uma revolução de mulheres

Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa publicaram Novas Cartas Portuguesas, abordando temas proibidos e censurados durante o Estado Novo, como a Guerra Colonial, o adultério, a violação ou o aborto, durante meados dos anos 70. O que podem as Palavras é a sugestão semanal do Screenings Funchal.

Num documentário, as “três Marias” contam a sua própria história, antes e depois de uma das primeiras grandes lutas pela causa feminista em Portugal.

O que podem as Palavras (2022) é um filme que nos faz refletir sobre as nossas próprias vidas e sobre o valor das conexões humanas. É uma obra que nos mostra que, mesmo nos momentos mais difíceis, as palavras têm o poder de nos ajudar a superar as adversidades e encontrar um novo caminho em nossa vida.

Uma Jornada de Determinação e Liberdade Artística

O Sr. Asai reside em Nara com as suas três filhas: a mais velha, Chizuru, que regressou à casa da família após o falecimento do marido; a do meio, Ayako, em idade de casar, mas sem pressa de deixar o pai; e a mais nova, Setsuko, a mais vivaz das

Passadas cinco décadas da edição de Novas Cartas Portuguesas, a história deste livro continua pertinente e deve ser revisitada para que futuras gerações conheçam as mulheres que o escreveram.

A película nasce da associação de duas cineastas, Luísa Sequeira e Luísa Marinho. Pesquisadora, diretora, artista visual e curadora de cinema, Luísa Sequeria é diretora artística dos festivais de cinema Shortcutz Porto e Super 9 Mobile Film Fest. Da sua autoria estão a curta La Luna (2016) e a longa Quem é Bárbara Virgínia? (2017). Cara conhecida da televisão, foi autora e apresentadora de Fotograma na RTP. Luísa Marinho é jornalista da Evasões e já integrou a redação d’O Comércio do Porto e da Sábado, além de publicações do Teatro Nacional de São João e do Museu de Arte Contemporânea de Serralves. Foi editora de Grandes esperanças (2007) de Miguel Marques e diretora do documentário Poeticamente Exausto, Verticalmente Só – A História de José Bação Leal (2007).

O que podem as Palavras é um filme que nos marca e que nos faz refletir sobre o valor da vida e sobre o poder das palavras. Não deixe de assistir a essa obra-prima do cinema português. Contamos com a presença das realizadoras na sessão de sábado.

A Odisseia de Argélia por Karim Aïnouz

“Marinheiro das Montanhas é um diário de viagem filmado na primeira ida de Karim à Argélia, país em que seu pai nasceu. Entre registros da viagem, filmagens caseiras, fotografias de família, arquivos históricos e trechos de super-8, a longa-metragem opera uma costura fina entre a história de amor dos pais

O que podem as Palavras é a sugestão semanal do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 24 e 25 de março.

As realizadoras de O que podem as Palavras no Funchal

A convite da organização, Luísa Sequeira e Luísa Marinho participarão na sessão de sábado, 25 de março, pelas 21.00, nos cinemas NOS do Forum Madeira

Nas sessões do Screenings Funchal, como habitual, o cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Convidamos-vos a assistir o longa com a nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

António Roque 
ET AL.
Com fotograma da película de Luísa Sequeira e Luísa Marinho.

DESTAQUES