Centros de investigação são agentes de promoção e «apoio sustentável ao emprego científico»

Centros de investigação são agentes de promoção e «apoio sustentável ao emprego científico»

Este artigo tem mais de 1 ano

A Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, visitou, no dia 1 de março, o Laboratório Experimental para Organismos Aquáticos (LEOA) da Universidade do Algarve, em Faro, no âmbito da iniciativa «Governo Mais Próximo».
Elvira Fortunato, Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do XXIII Governo Constitucional de Portugal, em o Laboratório Experimental para Organismos Aquáticos (LEOA) da Universidade do Algarve, no âmbito do «Governo mais próximo», Faro, 1 março 2023.

A visita teve início no Bioreactor semi-industrial, cuja principal função é a produção de microalgas e onde são desenvolvidas atividades de investigação relacionadas com alterações climáticas e aquacultura.

A Ministra elogiou «o trabalho desenvolvido pelas equipas de investigação, permitindo que foquem a sua investigação em questões prementes, como as alterações climáticas».

No LEOA são desenvolvidos estudos académicos, sendo um laboratório apostado em sinergias com a indústria relacionados com as condições ambientais (temperatura, fotoperíodo, qualidade da água), estudos de comportamento, endocrinologia, genética e fisiologia dos organismos e produtos para aquacultura (ingredientes alimentares, aditivos) com elevados padrões de segurança e bem-estar animal.

Elvira Fortunato visitou ainda os Laboratórios de Pescas, Biotecnologia e Química Estrutural do Centro de Ciências do Mar (CCMAR), um dos principais centros de investigação em ciências marinhas em Portugal, que reúne especialistas nas áreas da biologia marinha, ecologia, oceanografia, ciências ambientais, biotecnologia, pescas e aquacultura.

Centros são agentes de promoção e «apoio sustentável ao emprego científico»

A Ministra teve oportunidade de conversar com docentes e investigadores que trabalham no CCMAR, destacando o contributo do Centro, quer para a investigação e desenvolvimento, quer para a valorização do conhecimento «de promover o apoio sustentável ao emprego científico, através da contratação de investigadores doutorados nestas áreas do conhecimento».

Na visita realizada pelas infraestruturas do CCMAR, esteve também o Secretário de Estado do Ensino Superior, Pedro Nuno Teixeira.

«Dinâmicas demográficas podem constituir alavanca para repensar oferta formativa»

A Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, afirmou que «as dinâmicas demográficas podem constituir uma alavanca para repensar o modo como as instituições pensam a sua oferta formativa», relembrando o contexto sociodemográfico, cujo impacto pode vir a ser relevante no sistema de ensino superior, durante a cerimónia de lançamento da primeira pedra do Laboratório de Inovação e Sustentabilidade Alimentar (LISA) do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Esposende.

A iniciativa «Governo Mais Próximo» será uma oportunidade de a área governativa da ciência, tecnologia e ensino superior promover o contacto próximo e o acompanhamento direto das atividades de investigação e desenvolvimento levadas a cabo pelas comunidades académica e científica do Algarve.

Texto e imagem do
Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.