FATUM atuaram nas Festas da Cidade de Coimbra

FATUM atuaram nas Festas da Cidade de Coimbra

Depois de atuar em 2018, os FATUM, o grupo de fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, regressam a Coimbra para as Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel.
Os FATUM foram convidados pelos FADO AO CENTRO para uma atuação na Serenara Monumental dos Antigos Estudantes, inserida nas Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel de 2024.

Como anunciou a organização, Coimbra está “em festa durante 10 dias, com um evento cuja programação integra 177 iniciativas, num conceito que visa homenagear a cidade e os seus habitantes, celebrando espaços emblemáticos e patrimoniais, projetos artísticos, culturais e desportivos”. Entre os dia 4 e 14 de julho, a cidade que acolhe a Universidade de Coimbra celebra as Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel, um evento que, como referiu a autarquia, “com uma programação eclética e abrangente, capaz de atrair pessoas de todas as idades, que evidencia as potencialidades de Coimbra enquanto cidade de eventos, cruza estilos e tendências, projetos e iniciativas, e uma diversidade de propostas, espaços e públicos”.

A X Serenata dos Antigos Estudantes da Universidade de Coimbra, para homenagear o fado de Coimbra, aconteceu à meia noite do dia 6 para dia 7 de julho, na Sé Nova. Os FATUM, o grupo de fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, esteve em palco como grupo convidado e é o primeiro grupo de fora de Coimbra a integrar esta Serenata, numa década de tradição. A abrir o espetáculo esteve o Grupo de Fados de Antigos Estudantes de Coimbra, a que se seguiram os FATUM, os Última Luz, da Secção de Fado da Associação Académica de Coimbra, e os Fado Ao Centro. Foram 27 músicos, 16 instrumentistas e 11 cantores, para homenagear a Canção de Coimbra.

Os FATUM atuaram na edição de 2024 das Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel

Em palco, os FATUM interpretaram “Fado dos Olhos Claros”, poema de Edmundo de Bettencourt e música de Mario Faria da Fonseca, “Canção da Primavera n.º 2” de Francisco Filipe Martins e “Saudades de Coimbra”, um fado de Edmundo Bettencourt, com poema de António de Sousa e música de Mário Faria da Fonseca.

A encerrar a Serenata Monumental dos Antigos Estudantes, o FATUM juntou-se a todos os grupos para cantar a “Balada de Despedida do VI Ano Médico de 1958” – “Coimbra tem mais encanto/ Na hora da despedida”, de Fernando Machado Soares, onde foi convidado a solar a primeira estrofe.

A deslocação dos FATUM, a segunda que o grupo fez para atuar em Coimbra, também serviu para gravação de dois videoclipes. “Saudades de Coimbra”, a obra mais famosa do tenor e poeta funchalense Edmundo de Bettencourt (1899-1973), e “Maria”, um poema de amor do açoriano Antero de Quental (1842-1891) com música do conimbricense João Farinha, cantor e um dos fundadores dos Fado Ao Centro.

Como indicou a organização, as Festas da Cidade de Coimbra e da Rainha Santa Isabel são “uma organização da Câmara Municipal de Coimbra, sendo a Confraria da Rainha Santa Isabel responsável pela realização da componente religiosa do programa”.

Luís Eduardo Nicolau
Com Carlos Diogo Pereira.
ET AL.
Com fotografia de Henrique Santos.