Mais de um milhão de euros em bolsas atribuídas no atual ano letivo

Mais de um milhão de euros em bolsas atribuídas no atual ano letivo

Dados dos Serviços de Ação Social da Universidade da Madeira indicam que, em fevereiro de 2024, o valor acumulado de apoios distribuídos através de bolsas de estudo da Direção-geral do Ensino Superior foi de 1.198.015,07 euros. Há outros apoios disponíveis que somam centenas de milhares de euros.

Dentro de alguns dias, a ACADÉMICA DA MADEIRA irá divulgar os dados do INQUÉRITO ANUAL AOS ESTUDANTES DA UMa, promovido pelo OBSERVATÓRIO DA VIDA ESTUDANTIL, na primavera de 2023. Aos inquiridos é questionado se são beneficiários de algum tipo e bolsa, quais as despesas que mais pesam no seu orçamento regular e se já pensaram em abandonar ou desistir do curso.

Ao longo dos anos, verifica-se que, mesmo com o crescimento do número de estudantes da Universidade da Madeira (UMa), a percentagem de beneficiários de bolsa de estudo mantém-se em média nos 40%, valor que representa o dobro da última média nacional de alunos bolseiros no Ensino Superior Público publicada, que foi de 21,3%, em 2020.

Segundo os dados divulgados pelos Serviços de Ação Social da Universidade da Madeira (SASUMa), no atual ano letivo, 1768 estudantes apresentaram candidatura aos apoios sociais atribuídos pela Direção-geral do Ensino Superior (DGES). Desse total, 1480 foram aceites, representando um aumento em relação ao ano letivo anterior, de 2022-2023, em que houve 1723 candidatos, dos quais 1375 foram aceites. Observou-se uma diminuição no número de processos indeferidos, totalizando 288 neste ano, em comparação com os 348 do ano anterior.

A percentagem de bolseiros face aos estudantes inscritos na UMa é agora de 41,68%, ligeiramente superior aos 39,50% do ano transato. O número total de alunos inscritos na UMa, neste ano letivo, é superior ao ano anterior, totalizando 3551 em comparação com 3481.

A bolsa média também registou um aumento, passando de 154,87 euros, no ano de 2022-2023, para 158,11 euros, no atual ano letivo, segundo avançou os SASUMa. No que diz respeito ao valor da bolsa média com complemento de alojamento, houve uma leve subida, indo de 158,47 euros, no ano anterior, para 159,80 euros, no ano letivo 2023-2024.

Em relação aos montantes atribuídos, no ano de 2022-2023, o total foi de 2.220.925,01 euros, enquanto, até à data, no ano letivo 2023-2024, o montante atribuído foi de 1.198.015,07€.

No âmbito do Fundo de Apoio de Emergência (FAE), no ano letivo 2022-2023, foram atribuídas 48 bolsas, totalizando 45.838,50 euros. No ano letivo 2023-2024, na 1.ª fase do concurso, foram atribuídas 46 bolsas, com um montante total em pagamento de 44.484,75 euros. Vale destacar que foi aprovado um reforço de 20.000 euros, possibilitando a abertura de uma segunda fase.

Em relação à Bolsa Santander, no ano letivo 2022-2023, foram atribuídas 42 bolsas, totalizando 42.000,00 euros, e no atual ano letivo está em curso o pagamento de 42 bolsas, com destaque para o apoio aos alunos com incapacidade igual ou superior a 60%. O montante disponibilizado pelo banco permanece igual ao ano anterior, sendo de 42.000,00 euros.

Quanto à Bolsa Blandy, no ano letivo 2022-2023, foram atribuídas 15 bolsas, no montante de 13.080,00 euros, e no ano letivo 2023-2024 está em curso o pagamento das 15 bolsas, mantendo-se o montante inalterado em 13.080,00€.

Finalmente, em relação à Bolsa AFA, no ano letivo de 2022-2023, foram atribuídas três bolsas, totalizando 2.616,00€, e no ano letivo 2023-2024 está em curso a candidatura a esta bolsa, mantendo-se o valor idêntico ao ano transato, ou seja, 2.616,00€.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotografia de Igor Rodrigues.