Literacia em Saúde: Funchal assina em breve protocolo com a Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde

Literacia em Saúde: Funchal assina em breve protocolo com a Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde

Pedro Calado reiterou a aposta do seu executivo na promoção da saúde e do bem-estar dos munícipes, sobretudo da população sénior. No âmbito do ‘Projeto Ativar’ da Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde (SPLS), a Câmara Municipal do Funchal vai assinar, em breve, com esta Associação, um protocolo com o objetivo de promover, em todas as freguesias do Funchal, sessões sobre Literacia em Saúde.

O anúncio foi feito pelo Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Pedro Calado, esta quarta-feira, na abertura de uma sessão de esclarecimento sobre a importância da ‘Vacinação no Adulto’, que decorreu na sala da Assembleia Municipal, em que o orador foi Bruno Olim, ex-presidente da delegação regional da Ordem dos Farmacêuticos na Região.

Pedro Calado reiterou a aposta do seu executivo na promoção da saúde e do bem-estar dos munícipes, sobretudo da população sénior.

O autarca lembrou que dentro das politicas de longevidade, a CMF apresenta um conjunto de respostas visando um envelhecimento ativo e saudável, através de atividades realizadas nos 3 ginásios municipais da Barreirinha, de São Martinho e de Santo António; nos Centros Comunitários e a Expo Sénior.

Apontou ainda algumas das medidas que fazem parte da Estratégia Municipal para o Envelhecimento Ativo e Saudável , nomeadamente os apoios em medicamentos e ao arrendamento que em 2024 serão reforçados. Estão orçamentados 1,7 milhões de euros e 2 milhões de euros, respetivamente para estas áreas.

Parasitismo

Parasitismo vem do grego, parásîtos: de pará, ao lado, junto de + sîtos, alimento, podendo significar “aquele que come ao lado de outro” e é a associação entre seres vivos,

Além disso lembrou que recentemente foi criado o Conselho Municipal de Saúde e bem-Estar com o objetivo de reforçar a ação do Município neste setor. “Julgo que estamos a fazer um bom trabalho nesta área. Vamos implementar novas medidas em termos de apoio com os transportes públicos para as pessoas com mais de 65 anos para não ficarem em casa. Estamos a cuidar da longevidade, a valorizar a população sénior e a ensinar as pessoas a viver melhor”, garantiu Pedro Calado.

A Sociedade Portuguesa de Literacia em Saúde, constituída em janeiro de 2022, e presidida por Cristina Vaz de Almeida, tem por objetivo “influenciar, envolver, formar e apoiar” os indivíduos, organizações e outros, dentro dos respetivos contextos e ao longo do ciclo de vida, a melhorarem as suas competências para o acesso, compreensão, avaliação e uso dos recursos em saúde e da correta navegação no sistema, que visam melhorar os resultados em saúde e do bem-estar.

Texto e fotografia da Câmara Municipal do Funchal.