A comédia (trágica) da vida: O SOL DO FUTURO

Em registos diversos, que vão do drama familiar à comédia social, passando pelo musical, o mestre italiano Nanni Moretti sobrepõe camadas narrativas – a sua vida, o filme que faz e aquele que planeia –, numa histriónica tapeçaria fílmica que se debruça sobre a passagem do tempo, acusando reminiscências Fellinianas enquanto expressa uma esperança vaga num futuro mais radioso.

Giovanni e Paola, são casados e trabalham juntos há anos. Ele é realizador de cinema, ela é uma produtora de cinema. Ele dedica-se a uma longa-metragem sobre a Revolução Húngara de 1956. Ela começa a trabalhar noutra produção cinematográfica, decisão que o deixa bastante ressentido e, para piorar, tudo parece correr mal para ele: novos ventos sopram sobre a indústria cinematográfica, o coprodutor do filme está à beira da bancarrota e, a coroar, o casamento está em crise. Giovanni passa a refletir sobre a sua vida e o seu trabalho, que pareciam ser indissociáveis.

A procura da beleza

Hirayama parece satisfeito com a vida simples que leva, a limpar casas de banho públicas em Tóquio. Para lá da sua rotina diária muito estruturada, tem uma paixão por música e por livros. E adora árvores e fotografa-as. Uma série de encontros inesperados vai revelando o seu passado. Uma reflexão

Il sol dell’avvenire, ou O sol do futuro, em Português, é uma comédia dramática franco-italiana, de 95 minutos, realizada por Nanni Moretti,  que integrou a seleção oficial do Festival Internacional de Cannes, em 2023. Moretti, que este ano completou 70 anos de vida, é um ator e cineasta italiano, premiado, entre outros, nos Festivais Internacionais de Berlim, Veneza e Cannes.

O sol do futuro é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 24 e 25 de novembro.

O cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

O Oráculo de 2022? Sergei Loznitsa conta-nos tudo…

A bacia hidrográfica de Donbass, localizada no extremo leste da Ucrânia, próximo à fronteira com a Rússia, ganhou protagonismo às mãos de uma guerra entre correntes pró-Ucrânia e pró anexação russa. Neste cenário tão político, seria quase impensável imaginar como a comédia do absurdo. Sergei Loznitsa, cineasta russo ucraniano, transforma

Convidamos a assistir esta longa metragem com a nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotograma da película de Nanni Moretti.

DESTAQUES