Ligados pelo mesmo mar: e se a mente falasse?

“Uma escritora brasileira que acaba de se mudar para Tóquio dedica-se a escrever um novo romance, instigada por suas experiências no Japão e por uma das últimas cenas que presenciou no Rio de Janeiro: uma nadadora de travessia oceânica rasgando o horizonte com vigorosas braçadas em mar aberto. Essas duas mulheres, aparentemente, não compartilham nenhuma conexão, até que a vida de uma começa a interferir na vida da outra, estranhamente ligadas pelo mar. Hannah, a escritora, mergulha em uma jornada de autodescoberta no Japão, enquanto Ana, a nadadora, no Rio, estranhamente tem seu corpo transformado em uma espécie de oceano interior.”

A mente do ser humano está cheia de mistérios. Hannah e Ana não são exceção. Feminismo, espiritualidade e religião são alguns dos temas com que ambas se debatem e que nos deixam um total desejo para refletir. Talvez sejam a mesma pessoa em diferentes partes da vida, irmãs separadas à nascença, ou apenas duas estranhas sem nada em comum…

Realizado por Djin Sganzerla, filha de Rogério Sganzerla, cineasta representante do movimento cinema marginal dos anos 60 e 70 e da atriz e cineasta Helena Ignez, a realizadora novata levou a sua obra cinematográfica ao lugar de conquista no Porto Femme International Festival, em Portugal, em 2020.

Mulher Oceano é uma sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e com o apoio da ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 2 e 3 de setembro. O cliente NOS, portador do seu cartão, se acompanhado, tem 2 bilhetes pelo preço de 1. Se for sozinho, ao comprar 1 bilhete de cinema, tem a oferta de 1 menu pequeno de pipocas e bebida. Com estas vantagens é só aproveitar mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

O Monge Chudō destaca o grande elemento do filme na 6.ª Edição de “Budismo Hoje”, dizendo que “o mar é esse profundo silêncio, é onde começa o mundo, é onde o desconhecido se esconde e a partir dele tudo se cria”.

Convidamo-lo a assistir o cenário inigualável de Mulher Oceano, através de duas mulheres com experiências de vida divergentes e que serão unidas pelo Oceano. Hannah e Ana contam-nos as suas estórias e as questões por essas levantadas. Permitem-nos colocar na sua pele e vislumbrar desde as praias do Rio de Janeiro à cultura do Japão. Somos desafiados a nos aventurar nos mundos onde a transformação pessoal não tem limites.

Ficou tentado? Então confira isto e muito mais no portal do Screenings Funchal, e fique-se pela antevisão que disponibilizamos.

Alexandre Freitas
ET AL.
Com fotograma da película realizada por Djin Sganzerla.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA