Sexualidade Oculta

Considerado em 2022 o melhor filme da história do cinema pela prestigiada revista Sight & Sound, esta obra-prima sem igual confirmou o talento de Chantal Akerman e posicionou-a, juntamente com Marguerite Duras, como na vanguarda do cinema feminista. Delphine Seyrig dá vida a Jeanne Dielman, uma personagem imortal, aprisionada na escravidão do quotidiano e condenada a repetir as mesmas ações dia após dia enquanto cuida do seu filho adolescente.

Jeanne Dielman, 23, Quai du Commerce, 1080 Bruxelles é um filme aclamado realizado por Chantal Akerman. A história centra-se na vida meticulosamente organizada de Jeanne Dielman, uma viúva que vive com o seu filho adolescente em Bruxelas. O filme acompanha três dias na vida de Jeanne, nos quais cada detalhe da sua rotina é capturado minuciosamente.

Homem de Luz

“Antes não havia nada, depois fiat lux.” A evocação da luz, que foi a matéria-prima da obra do Homem de Luz durante a sua vida no cinema, leva-o a novas reflexões sobre a sua natureza misteriosa numa peregrinação que entrelaça memórias pessoais com interrogações metafísicas até aos confins do Cosmos.

A Arte de Enganar

Na década de 1930, em Paris, encontramos Madeleine Verdier, uma jovem e encantadora aspirante a atriz sem recursos financeiros. Ela é

LER MAIS...

Durante o dia, Jeanne dedica-se a tarefas domésticas meticulosas, como cozinhar, limpar e arrumar a casa. Ela segue uma programação rígida e aparentemente perfeita. Contudo, à tarde, Jeanne envolve-se num trabalho secreto como prostituta, recebendo clientes no seu apartamento.

Chantal Akerman foi uma renomada cineasta, escritora e artista visual belga, nascida em 1950 e falecida em 2015. Ela desempenhou um papel fundamental no cinema experimental e no movimento feminista, deixando um impacto significativo na história do cinema. Uma das obras notáveis de Akerman é Notícias de Casa (1977), um filme autobiográfico que combina imagens urbanas de Nova Iorque com cartas lidas pela própria realizadora, escritas por sua mãe. Ao longo da sua carreira, Chantal Akerman produziu uma ampla variedade de filmes e instalações artísticas, abordando temas como identidade, feminismo, imigração e memória.

Através de uma abordagem minimalista e observacional, o filme explora a monotonia e a repetição da vida de Jeanne, ao mesmo tempo que examina a sua ligação com a sua sexualidade reprimida. À medida que os dias avançam, pequenas fissuras começam a surgir na sua rotina meticulosamente organizada, levando Jeanne a questionar o seu papel na sociedade e a enfrentar uma crescente sensação de inquietação.

Com atuações poderosas, especialmente de Delphine Seyrig no papel principal, o filme é uma obra-prima cinematográfica que desafia as convenções narrativas e nos convida a refletir sobre a natureza da existência e da liberdade.

O Screenings Funchal, em parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, sugere o filme Jeanne Dielman, 23, Quai du Commerce, 1080 Bruxelles para esta sexta, 9 de junho. Os clientes NOS que possuem o cartão da empresa têm a oportunidade de adquirir dois bilhetes pelo preço de um. Se preferirem assistir sozinhos, têm direito a um bilhete, além de receberem como oferta um menu pequeno de pipocas e uma bebida. Esta é uma excelente ocasião para desfrutar de mais um momento incrível de cinema oferecido pelo Screenings Funchal.

Mistérios Desvendados

Um conhecido ator espanhol, Julio Arenas, desaparece durante as filmagens de um filme à beira-mar. Apesar de a polícia sugerir um acidente, o corpo nunca é encontrado. Muitos anos depois, um programa de televisão revisita o mistério, revelando imagens exclusivas das últimas cenas gravadas, capturadas pelo seu grande amigo, o

Convidamo-lo a assistir a este filme com a nossa companhia. Até lá, dê uma vista de olhos no portal do Screenings Funchal e veja a antevisão que lhe deixamos.

António Roque
ET AL.
Com fotograma da película de Chantal Akerman.