N’O Recreio tudo acontece, mas pouco se conta

“Nora, de 7 anos, e o seu irmão mais velho Abel regressam à escola. Quando Nora vê Abel a ser intimidado por outras crianças, apressa-se a protegê-lo alertando o pai. Mas Abel obriga-a a guardar segredo. Tomada por um conflito de lealdade, Nora acabará por tentar encontrar o seu lugar, dividida entre os mundos das crianças e dos adultos.”

Estrear-se no ambiente escolar nunca é fácil, especialmente quando estereótipos definem o nosso lugar hierárquico nesse espaço. Cada vez que vamos para uma escola diferente, ou de cada vez que integramos um meio com novas crianças, sujeitamo-nos também a possíveis confrontos. Há, assim, um novo desafio em lidar com novas relações sociais e hierárquicas que lhes vão (ou não) incutir um espírito de competição e independência.

É sobre este confronto que Laura Wandel nos conta, numa viagem filosófica e de aprendizagem, em que a criança inicia um novo ciclo de vida em que a formação e a pedagogia se interlaçam. Quando são abaladas ou separadas, começam a reproduzir feridas que só serão saradas com a justiça. N’O Recreio, a ambiência violenta e intimidante transforma-se em otimismo, união e força inerentes à infância. É um hino à humanidade e aos direitos humanos.

O Recreio é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e com o apoio da ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 22 e 23 de julho. O cliente NOS, portador do seu cartão, se acompanhado, tem 2 bilhetes pelo preço de 1. Se for sozinho, ao comprar 1 bilhete de cinema, tem a oferta de 1 menu pequeno de pipocas e bebida. Não há, portanto, desculpa para não aproveitar mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Esta longa-metragem beneficia, essencialmente, por ser uma metáfora do mundo dos adultos. Há uma enorme preocupação em integrar-se socialmente, em ser-se reconhecido neste jogo de territórios. Desta forma, acaba por sensibilizar o espetador que pode deixar-se influenciar por qualquer personagem. Resumidamente, é o espelho do mundo real em que criança, adolescente e adulto se confrontam com o bullying, o crescimento, a responsabilidade e outros assuntos.

“O calor do lar e as relações protegidas e privilegiadas dissipam-se, permanecendo o espectador encurralado a um território com as suas próprias leis, que supostamente vão preparar os miúdos para o mundo ainda mais duro (de predadores e presas) que está fora da escola.”

Forte candidato ao Óscar de Melhor Filme Internacional, nos próximos prémios da Academia, O Recreio usa um minimalismo de procedimentos e uma câmara de simbologia claustrofóbica, que amarra e confina os protagonistas ao mundo inicial neutro e frio, onde tudo é perigoso e estranho.

Confira tudo o que lhe contamos aqui. Para mais informações, consulte o portal oficial do Screenings Funchal onda consta a programação para este mês de julho.

Luís Ferro
ET AL.
Fotograma da película realizada por Patricio Guzmán.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA