Concerto Comemorativo do 45.º Aniversário do Sindicato dos Professores da Madeira

Concerto Comemorativo do 45.º Aniversário do Sindicato dos Professores da Madeira

Este artigo tem mais de 1 ano

O concerto, que já se encontra esgotado, será realizado no próximo domingo, pelas 18:00, no Centro de Congressos da Madeira, para assinalar o 45.º Aniversário do Sindicato dos Professores da Madeira.

O Sindicato dos Professores da Madeira comemora no dia 12 de março o seu 45.º Aniversário. Para o efeito o Sindicato promove um concerto com a Orquestra Clássica da Madeira que terá como solista convidada a fadista Katia Guerreiro, a ser dirigido pelo maestro convidado Francisco Loreto.

A realização deste concerto comemorativo para o Sindicato dos Professores da Madeira representa para a Orquestra Clássica da Madeira um excelente exemplo de parceria. Um concerto que tem por objetivo acima de tudo brindar aos professores pelo seu excelente trabalho que desempenham na formação das crianças e jovens e na construção dos cidadãos do futuro; bem como brindar ao público em geral que tanto tem acarinhado a Orquestra com a sua presença nos concertos.

O repertório para este concerto recaiu no Fado por ser uma expressão musical tipicamente portuguesa, uma das expressões de oralidade mais reconhecidas no mundo. Esta forma de cantar e interpretar em português exprime a reflete a alma de um povo que desbravou mundo e procurou as belezas noutros continentes. Destacar que o Fado foi reconhecido em 2011 pela UNESCO, como património imaterial da humanidade, e foi graças a este reconhecimento que este cantar da saudade obteve maior projeção e amplitude a nível mundial.

O concerto, que já se encontra esgotado, será realizado no próximo domingo, pelas 18:00.

É com a voz da Katia Guerreiro, unanimemente reconhecida como uma das fadistas mais importantes do novo milénio é, acima de tudo, uma embaixadora do fado e de Portugal nos mais variados círculos culturais internacionais, atuando em prestigiadas salas de todos os continentes e nos mais importantes festivais de músicas do mundo. Realçar que Katia Guerreiro recebeu, em Portugal, a Ordem do Infante D. Henrique pela relevância dos serviços prestados a Portugal, no País e no estrangeiro, assim como os serviços na expansão da cultura portuguesa e recebeu, ainda, pelo Governo Francês, o Grau Chevalier, que representa o mais elevado grau da Ordem das Artes e Letras, além de outros galardões e prémios que tem recebido ao longo de sua carreira em reconhecimento à sua inestimável contribuição para a difusão da cultura portuguesa e para a projeção de Portugal no mundo.

Katia é, pois, reconhecida como uma das mais notáveis representantes da cultura portuguesa no mundo e uma das mais brilhantes cantoras de sua geração e das mais importantes fadistas entre o final do século XX e o início do século XXI.

Estudantes cantam no Baltazar Dias

A ACADÉMICA DA MADEIRA comemora o 10.º Aniversário dos FATUM no Teatro Municipal de Baltazar Dias, no dia 29 de abril, a partir das 21:00. Os FATUM – Grupo de

Quanto à Orquestra Clássica da Madeira, que conta com quase sessenta anos de existência, tem sido igualmente distinguida pelas mais altas instituições do Estado e da Região Autónoma da Madeira, com destaque para a atribuição da Medalha de “Membro Honorário da Ordem do Mérito” a 10 de junho de 2019 por Sua Excelência o Presidente da República, e a “Insígnia Autonómica de Distinção” a 1 de julho de 2018 por Sua Excelência o Presidente do Governo Regional da Madeira, além de contar desde 2019 com o Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República. Para este concerto irá apresentar-se com a conhecida exigência profissional que deposita nos seus músicos, e com a mestria do maestro convidado Francisco Loreto, com a plena consciência que o seu público espera sempre o seu melhor.

Será um concerto onde o público terá a oportunidade de desfrutar da beleza da música portuguesa e das emoções que ela transmite!

A Orquestra Clássica da Madeira está profundamente agradecida ao seu público pela sua adesão.

Norberto Gomes
Diretor Artístico da Orquestra Clássica da Madeira
Com fotografia de David Beale.