Cultura madeirense e música no Scalabrini London

Cultura madeirense e música no Scalabrini London

O Centro Scalabrini é um principais locais de realização de evento da comunidades portuguesa de Londres. Pelo Scalabrini já passaram vários conhecidos madeirenses, o humorista Compadre Jodé (2022), a cozinheira A Biqueira (2023), entre outros. Em 2024, o centro acolhe os FATUM para celebrar Portugal e a Madeira com os nossos emigrantes no Reino Unido.
Os FATUM, o grupo de fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, no sarau de junho de 2023, na antiga capela de N. S. de Belém, no Colégio dos Jesuítas do Funchal.

O Scalabrini Centre, percentence à Arquidiocese católica de Southwark e mantido pelos padres Missionários de São Carlos Borromeu, é um lugar ligado às comunidades portuguesa, italiana e filipina na grande Londres. Este é o local escolhido para realizar o último dos encontros que a ACADÉMICA DA MADEIRA tem promovido no Reino Unido.

A noite iniciou-se com abordagem das ligações históricas da Madeira com o Reino Unido, partindo do relato da estadia do médico escocês James Macaulay e das litografias realizadas pelo artista inglês Andrew Picken, editados por primeira vez em 1841 e que chega agora numa edição bilingue, coordenada pelo historiador Paulo Miguel Rodrigues, sob o título MADEIRA ILUSTRADA.

FATUM no Concerto Monumental dos 50 anos do 25 de Abril de 1974

A autarquia do Funchal refere que “o espetáculo 50 anos do 25 de Abril apresenta, no Parque de Santa Catarina, um coro de 600 vozes. A grandeza desta união combina em diferentes notas musicais a harmonia com a força e a fraternidade, valores que se elevaram na defesa da liberdade, da igualdade e da prosperidade de um novo futuro”.

Partindo para o folclore madeirense, vocacionado para jovens lusodescendentes, o serão continuou com a apresentação de CONTINHOS POPULARES MADEIRENSES, reunidos pelo padre Alfredo Vieira de Freitas, numa antologia que passa por várias freguesias da ilha da Madeira.

Seguiu-se um momento musical promovido pelos FATUM que incluiu canções tornadas famosas pelos madeirenses Edmundo de Bettencourt e Maximiano de Sousa (Max). A terminar a noite, um jantar convívio, inspirado no panelo, tradicional do último domingo de janeiro em muitas freguesias da Madeira, em particular o Seixal.

Com próximo de 225 mil pessoas, entre emigrantes e lusodescendentes, registados no Consulado Geral de Portugal, na área de Londres, esta é a maior comunidade lusófona no Reino Unido.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotografia de Pedro Pessoa.