Alojamento no Ensino Superior reforçado em 70 milhões de euros

O Plano Nacional Para o Alojamento no Ensino Superior vai ser reforçado em 70 milhões de euros, uma verba que visa apoiar as instituições de ensino superior face ao aumento dos custos de construção que se verificaram no último ano. Garantem-se, assim, as melhores condições financeiras para a concretização das empreitadas aprovadas.

Com a reprogramação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) o financiamento de 447 milhões de euros à construção e reabilitação de residências ascende agora a 517,4 milhões de euros. Considerando a empreitada para a Residência de Rio Maior, no valor de três milhões de euros, e que é integralmente financiada pelo Orçamento do Estado, o total de investimento público em residências fixa-se agora nos 520 milhões de euros.

Uma voz (in)audível contra a tutela

Mensalmente, a ACADÉMICA DA MADEIRA tem um espaço de opinião no JM Madeira. Ricardo Freitas Bonifácio, Presidente da Direção da ACADÉMICA DA MADEIRA, escreve este mês sobre os principais temas da luta estudantil, referidos em maio, no Dia da Universidade.

Também na sequência da reprogramação do PRR foi lançado em outubro o programa Impulso Mais Digital, com uma dotação global de 105 milhões de euros. Um investimento dirigido à reforma e modernização das Ciências Agrárias, com uma dotação global de 15 milhões de euros; à reforma e modernização da Medicina, com uma dotação global de 30 milhões de euros; às competências digitais, com 20 milhões de euros; à Inovação e Modernização Pedagógica no Ensino Superior, com 20 milhões de euros destinados à criação de centros de excelência e inovação pedagógica e outros 20 milhões destinados a financiar o Programa de Promoção de Sucesso e Redução de Abandono no Ensino Superior.

A estas medidas soma-se ainda o reforço dos programas Impulsos Jovens STEAM e Adultos, num montante de 15 milhões de euros, reforçando os 252 milhões já em execução, com vista ao reforço de formação superior de jovens nas áreas de ciências, tecnologias, engenharias, artes e matemática e de conversão e atualização de competências de adultos ativos. No total a reprogramação do PRR resulta num reforço de 190 milhões de euros nos investimentos no Ensino Superior.

Texto do Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior
Com fotografia de Adrian Collf.

DESTAQUES