Depois do Ano Europeu da Juventude, chega o momento de avaliação

Depois do Ano Europeu da Juventude, chega o momento de avaliação

Este artigo tem mais de 1 ano

Em fevereiro, os jovens despediram-se do Ano Europeu da Juventude (AEJ) no Evento de Encerramento, realizado no Multiusos de Guimarães.

Na expetativa de que o Ano Europeu da Juventude tenha produzido impacto através das campanhas, das ações de formação, dos concertos, das exposições e dos outros eventos organizados, a Direção Regional de Juventude lançou um apelo para que o movimento associativo, e todos os jovens, preencham um inquérito sobre o AEJ.

Contributos para o Projecto Bolonha UMa

Antes de tudo, obrigado pela inspiração contagiante do documento Bolonha. Na leitura do mesmo senti-me um pouco como um testemunha de uma nova e melhor Pentecoste que soltou as línguas

Segundo a estrutura regional, a celebração, “em Portugal, foi sobretudo um ano de oportunidades, com a participação ativa de milhares de jovens e dos movimentos associativos juvenil e estudantil de todo o país, que contribuíram para que este ano de celebrações tivesse sido um ano de participação, discussão e empoderamento dos jovens portugueses, para uma Europa mais verde, digital e inclusiva”.

O inquérito pode ser preenchido aqui

Em Portugal, durante 2022, aconteceram mais de 400 atividades sob a égide do Ano Europeu da Juventude, de acordo com os dados apresentados pela Direção Regional de Juventude.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotografia de Nicholas Green.