Estágios de Verão

Uma Aposta Estratégica nos Estudantes do Ensino Superior

O Governo Regional da Madeira tem priorizado, ao longo dos sucessivos mandatos, uma ação incisiva na área da Juventude, numa dialética de proximidade com os jovens e numa convergência contínua com as guidelines da União Europeia.

Neste quadro referencial, têm sido múltiplas as atividades, projetos e programas promovidos pela Direção Regional de Juventude e Desporto, cujas premissas assentam em metodologias de educação não-formal, enquanto instrumento por excelência de capacitação dos jovens, nos seus tempos livres.
Numa perspetiva de tornar mais holística a oferta de programas existentes ao nível regional, em 2018, foi criado o programa Estágios de Verão, enquanto resposta aos desideratos dos jovens que se encontram a frequentar o ensino superior.

Assumindo uma tónica completamente distinta dos demais programas, o Estágios de Verão reveste-se de uma lógica completamente disruptiva, na medida em que os jovens são os principais agentes do processo. Pauta-se, igualmente, pela inovação no envolvimento de entidades dos diversos quadrantes de atuação, localização e qualificação jurídica, dando resposta, por um lado, às necessidades de formação académica e, por outro, ao reforço das sinergias transetoriais que o governo regional estabelece com os stakeholders da sociedade civil.

É com muito regozijo que a Direção Regional de Juventude e Desporto reconhece neste programa uma plena concretização da sua missão, comprovada pelo número de candidatos que apenas em duas edições, já ultrapassou mais de mil alunos.

Referia-se a este propósito, que, em 2019, ficaram colocados 683 estagiários em 529 entidades, cobrindo todos os concelhos da Região Autónoma da Madeira, numa taxa de colocação de 82%.

Possibilitou, à semelhança do ano transato, integrar participantes com diversos níveis de habilitações – doutoramento, mestrado, pós-graduação e licenciatura – que sejam estudantes em qualquer estabelecimento regional, nacional ou estrangeiro.

Especial ênfase para uma taxa de 67,6% de estudantes cuja escolaridade mínima é o 3.º ano da licenciatura, pelo que as oportunidades de criação de um vínculo profissional com a entidade de estágio, ganha particular expressão.

Relativamente aos cursos que frequentam, a panóplia é muito diversificada, registando-se uma maior incidência nas áreas de Gestão, Engenharia, Medicina, Gestão, Psicologia, Comunicação e Desporto.

Paralelamente à grande recetividade por parte dos jovens, são já muitas as entidades que reconhecem a relevância da oportunidade de ter colaboradores com elevadas qualificações a trazer valor acrescentado às suas organizações, durante os meses de julho, agosto ou setembro.

Atendendo ao afluxo de atividades que desenvolvem durante o verão, efetivamente, este programa tem constituído uma resposta profícua à falta de recursos humanos com que se debatem muitas coletividades sem fins lucrativos. A título referencial, a Associação Académica representa uma das entidades que fazem uma eficiente gestão desta oportunidade, nos seus múltiplos projetos, que passam pelos campos de férias, visitas multiculturais, acolhimento de voluntários, entre outras iniciativas nas quais os estagiários auferem de uma experiência inolvidável em termos de capacitação.

É desta profícua cooperação entre o setor público e privado que se tem obtido resultados tão impactantes ao nível de todos os intervenientes neste compromisso com a Juventude da Madeira e do Porto Santo.

A todos, a Direção Regional de Juventude e Desporto expressa a sua gratidão e confiança, na perspectiva de, conjuntamente, continuarem a superar novos desafios de sucesso!

David Gomes
Diretor Regional

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA