Atrasos em candidaturas a bolsas para estudantes ciganos

Após outro ano com prazos irregulares nas candidaturas a programas de bolsas de estudo destinados a membros de comunidades ciganas, os estudantes sentem incerteza quanto ao seu percurso académico.

Desde o ano letivo 2015-2016, ingressar no Ensino Superior tornou-se uma possibilidade mais acessível a membros do povo Roma, as comunidades de etnia cigana. O Programa Operacional Para a Promoção da Educação, OPRE, alavanca o acesso à educação, pela atribuição de bolsas a candidatos ciganos.

Académicas em ruptura com o Encontro Nacional

Açores, Algarve, Aveiro, Beira Interior, Coimbra, Évora, Madeira, Minho e Trás-os-Montes e Alto Douro, que integram o movimento ACADÉMICAS PONTO, abandonaram o Encontro Nacional de Direções Associativas (ENDA), que aconteceu este fim de semana em Viseu, evidenciando a ruptura e indicando o protesto em relação ao modelo adaptado pelo fórum

Atualmente, o programa disponibiliza um montante de até 1500€, englobando o desembolso em matrículas, proprinas e material escolar. De destacar é a atribuição, a cada estudante, de um mediador que supervisiona o seu percurso académico e promove a coesão entre a sua família e o universo universitário.

Para Nações Unidas, os Roma são migrantes e uma minoria étnica na Europa há séculos.

As 40 bolsas estipuladas para o ano letivo 2022-2023, no entanto, ainda não se encontram disponíveis para candidatura, problema que se tem verificado nos anos anteriores.

De acordo com os estudantes lesados, o atraso sucessivo dos prazos face ao primeiro primeiro semestre, que é o período com mais custos associados, impactam-os negativamente. A incerteza de prosseguir o percurso académico, pela privação de um apoio atempado, resulta em estudantes a ponderar interromper os seus estudos superiores por falta de capacidade financeira para suportar os gastos implicados.

A entidade reguladora deste programa, o Alto Comissariado para as Migrações, instituto público governamental diretamente dependente do Conselho de Ministros, adianta que o início da inscrição das candidaturas será para breve.

Tiago Almeida
ET AL.
Com fotografia de Ross Sneddon.