Curso de Intervenção em Abuso Sexual de Crianças e Jovens

A Associação para o Planeamento da Família (APF), delegação regional da Madeira, está a promover o Curso de Intervenção em Abuso Sexual de Crianças e Jovens, a decorrer nos dias 12, 13 e 14 de outubro, dinamizado por Paulo Pelixo.

Quando falamos de uma interação de natureza íntima contra a vontade da pessoa, por exemplo, beijos e carícias, toques indesejados nos órgãos sexuais ou até mesmo comentários ou piadas de cariz sexual que provoquem desconforto ou receio à vítima, estamos a falar de atos que podem ser apontados como violência sexual. Assim, o abuso sexual de crianças e jovens refere-se ao envolvimento destas (ou à sua tentativa) num ato sexual, que muitas vezes não compreendem por completo e para o qual não são capazes de dar, em virtude da idade e maturidade, o seu consentimento informado. Deste modo, este tipo de violência sexual surge num contexto de uma relação de assimetria de poder, de responsabilidade ou de conhecimentos, onde a vítima é usada para estimulação sexual (benefício) do/a agressor/a ou de uma terceira pessoa.

O abuso sexual desta população em específico constitui uma problemática muito prevalente e que pode trazer graves e profundas consequências a curto, médio e longo prazo, tanto à criança/jovem, como à família e à comunidade. De acordo com a estimativa do Conselho da Europa, uma em cada cinco crianças já sofreu de algum tipo de abuso sexual ou de violência sexual ainda antes de completar os 18 anos de idade. Analisando esses dados e traduzindo em percentagem, isto resume-se em 20% da população de crianças afetadas por esta problemática em Portugal. Paulo Pelixo, psicólogo e diretor técnico da APF, salienta que este é “um número muito significativo”.

Importa referir que em muitos casos, os abusos são cometidos por pessoas próximas à vítima, com quem mantêm uma relação de confiança e familiaridade. Assim sendo, cabe aos pais, às escolas e a toda a comunidade apostarem numa abordagem preventiva, ao fornecer informação adequada às caraterísticas da criança, abordando temáticas importantes referentes à sexualidade e à educação sexual. Desta forma, a criança é elucidada acerca da existência de partes do seu corpo que são privadas e que não podem nem devem ser tocadas por outras pessoas.

Tendo em consideração a necessidade desta temática ser abordada junto de profissionais que trabalham com crianças e/ou jovens, a Associação para o Planeamento da Família (APF), delegação regional da Madeira, está a promover o Curso de Intervenção em Abuso Sexual de Crianças e Jovens, a decorrer nos dias 12, 13 e 14 de outubro, dinamizado por Paulo Pelixo, um profissional com uma vasta experiência neste campo. Trata-se de uma ação formativa presencial de 20 horas com certificação e destina-se a profissionais com intervenção na área das crianças, jovens e famílias. Este curso objetiva transmitir aos participantes conteúdos teóricos e práticos, no sentido de auxiliar no reconhecimento de sinais de sofrimento da criança/jovem, indicadores de abuso, que requerem uma intervenção por parte de profissionais qualificados.

Caso seja do seu interesse inscrever-se nesta formação, poderá fazê-lo aqui e deverá enviar o respetivo comprovativo de pagamento, até ao dia 6 de outubro, para o e-mail da APF (apfmadeira@sapo.pt). É de ressaltar que as inscrições são limitadas.

Cristina Santos
Colaboradora APF, delegação Madeira
Com fotografia de Ramin Talebi.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA