29 candidaturas recusadas no Mestrado em Psicologia Clínica, da Saúde e Bem-Estar

Das 44 candidaturas ao Mestrado em Psicologia Clínica, da Saúde e Bem-Estar, 15 foram aceites e 29 foram rejeitadas.

Sob a direção de Luísa Soares, a 1.ª edição do mestrado em Psicologia Clínica, da Saúde e Bem-Estar foi procurada por 44 candidatos e esgotou. Dos 15 candidatos colocados, todos são antigos estudantes da Universidade da Madeira (UMa). Foram sete os candidatos oriundos de outras Universidades entre o total de candidatos, sendo que nenhum ficou colocado na seriação divulgada pela Unidade de Assuntos Académicos, no dia 19 de agosto.

O processo de seleção dos candidatos considerou, para seriação, um peso de 60% para a média final de licenciatura, 20% para o currículo e 20% para entrevista de seleção realizada. A 1.ª fase de candidaturas terminou no dia 11 de julho.

Em maio, a UMa anunciou três novos mestrados, acreditados pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, para abertura no ano letivo 2022-2023. Além do 2.º ciclo na área da Psicologia, Design e Educação e Desenvolvimento Comunitário são as novas opções para os estudantes ou profissionais que procuram maior especialização.

Até ao dia 24 de agosto, os candidatos deverão formalizar a sua matrícula no mestrado através do portal InfoAlunos. Como tem sido habitual, apesar das contestações públicas que a UMa recebeu, qualquer candidato que deseje apresentar reclamações deverá realizar o pagamento de uma taxa de 50€, de acordo com a Tabela de Emolumentos em vigor.

Luís Eduardo Nicolau
ET AL.
Com fotografia de Trent Erwin.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA