PEÇO A PALAVRA é o novo programa dos estudantes na TSF e em podcast

PEÇO A PALAVRA é o novo programa dos estudantes na TSF e em podcast

PEÇO A PALAVRA é um espaço de debate sobre o universo do Ensino Superior e os seus estudantes. Numa parceria da ACADÉMICA DA MADEIRA e com a TSF-MADEIRA 100FM, é transmitido quinzenalmente, em direto na rádio, e disponível em formato podcast nas principais plataformas.
Ismael Da Gama, do painel do PEÇO A PALAVRA de 5 de junho de 2024, um programa da TSF Madeira 100FM e da ACADÉMICA DA MADEIRA.

No ano em que se assinalam 50 anos do “25 de Abril”, é necessário recordar que 1974 foi o culminar de todo um conjunto de eventos que desgastaram uma das ditaduras mais duradouras da Europa, alguns dos quais protagonizados pelos estudantes universitários.

Em 1969, o Estado Novo sofreu um dos mais importantes movimentos contestatários, levado a cabo pelos estudantes universitários. A 17 de abril, a Universidade de Coimbra inaugurou o novo edifício do Departamento de Matemática com a presença do Presidente da República, Américo Tomás, e do então ministro da Educação, José Hermano Saraiva. A comitiva dos governantes comitiva encontrou os estudantes pelas ruas, em protesto pela democratização do sistema de Ensino Superior, pelo que a cerimónia deu-se a portas fechadas, sem a presença dos universitários e sem que os representantes pudessem fazer uso da palavra nas intervenções.

Alberto Martins, Presidente da Associação Académica de Coimbra, desafiou o protocolo, levantou-se e imortalizou a frase: “Em representação dos estudantes da Universidade de Coimbra, peço a palavra”. As consequências são conhecidas, com o término abrupto da sessão, a prisão posterior de Alberto Martins e o início do que ficou conhecido como a Crise Académica de 1969.

Este é um espaço em que o Ensino Superior, a Ciência e a Tecnologia estão em debate, porque os estudantes pediram a palavra.

O seu nome da intervenção que tornou célebre o jovem líder estudantil em Coimbra Alberto Martins e espoletou a Crise Académica de 69. O tema de abertura “Dança” um instrumental de Carlos Paredes, gravado pelo mestre dois anos antes da Crise Académica, recordando essa década particularmente difícil para os estudantes universitários portugueses e homenageando o guitarrista de se assinaram 20 anos do seu falecimento em 2024 e o seu centenário natalício em 2025.

A guitarrada foi gravada pelos FATUM – Grupo de Fados da ACADÉMICA DA MADEIRA, no Funchal, em 2019, para o seu 2.º álbum, Fado de Coimbra – Dos Clássicos aos Contemporâneos.

Com duração de 45 minutos, promete aos ouvintes trazer uma onda fresca e dinamismo. Concebido e produzido por estudantes em diversas áreas, em parceria com os profissionais da rádio, o programa abordará temas sobre o ensino superior, a ciência, a investigação, o emprego, a saúde e várias outras temáticas que preocupam os jovens e as suas famílias, através de momentos de debate, de entrevista e de informação.

O programa será transmitido quinzenalmente, à quarta-feira, a partir das 16:00 e ficará disponível nas principais plataformas de podcasts.

Com o encerramento de mais um ano letivo e a iminência do início dos Concursos de Acesso ao Ensino Superior, o primeiro programa debruçar-se-á na Universidade da Madeira, a principal instituição de ensino superior na Região Autónoma e um dos seus principais polos de investigação científica e de desenvolvimento tecnológico.

Ensino Superior discutido em Belém

Alex Faria, antigo Presidente da Direção da ACADÉMICA DA MADEIRA, escreve, no seu artigo mensal na imprensa regional, sobre o encontro do movimento estudantil com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O painel composto por estudantes e antigos estudantes conta como convidado Sílvio Fernandes, reitor da Universidade da Madeira, que irá debater temáticas relacionadas com a academia madeirense. Os desafios, as metas, os problemas com que se depara a instituição e os sucessos que tem obtido no ensino, na investigação e na inovação, são algumas das temáticas abordadas.

Aqui tem acesso ao 1.º episódio do PEÇO A PALAVRA.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.
Com fotografia de Henrique Santos.