Procurar
Close this search box.

Tuna Universitária da Madeira recebe prémio no Porto

Regressada do Porto, a TUMa participou, há duas semanas, no Festival Internacional de Tunas Universitárias da Universidade Portucalenses, organizado pela Tuna Académica da Universidade Portucalenses, onde se sagrou "Tuna mais Tuna".
Tuna Universitária da Madeira, foi vencedora, em 2023, do prémio de "Tuna Mais Tuna", da XXII Edição do Festival Internacional de Tunas nos Açores. Com fotografia de Hugo Moreira.

Entre 8 e 9 de março, decorreu a 24.ª edição do FITUP – Festival Internacional de Tunas Universitárias da Universidade Portucalenses, organizado pela Tuna Académica da Universidade Portucalenses (TAUP). O evento teve lugar na Aula Magna da Universidade Portucalense –  Infante D. Henrique, no Porto.

O festival reuniu as tunas portuenses Académica da Universidade Lusíada do Porto, de Engenharia da Universidade do Porto, de Tecnologias da Saúde do Porto e da Universidade Católica Portuguesa Porto. Vindas de fora, participaram também do Festival a espanhola Tuna de Medicina de Murcia e a própria Tuna Universitária da Madeira (TUMa).

A TUMa organiza o ETUMa no início de dezembro

Entre 8 e 9 de dezembro, a TUMa organiza o XXVIII ETUMa – Festival de Tunas Universitárias da Madeira. Além da competição principal, está programada uma Noite de Serenatas no Colégio dos Jesuítas do Funchal.

A TUMa, “formada por estudantes e antigos estudantes da Universidade da Madeira, regressa ao Continente, mais concretamente à cidade do Porto participar na XXIV Edição do FITUP”, conforme a nota enviada à ET AL. Ao telefone, Fábio Gouveia, relações públicas, esclareceu que da Madeira, “foram para o Festival 19 elementos”.

A TAUP colocou a concurso os prémios de Melhor Tuna, 2.ª Melhor Tuna, 3.ª Melhor Tuna, Melhor Instrumental, Melhor Solista, Melhor Pandeireta, Melhor Porta-Estandarte, Melhor Porta-Bandeira, Melhor Jogral,  Tuna mais Tuna e ainda a distinção Melhor TechnoTunas, advinda do tema de música tecno, escolhido pela TAUP para o FITUP de 2024.

Segundo Fábio Gouveia, a TUMa foi distinguida com o Tuna mais Tuna que “é sempre o prémio principal a conquistar”.

Carlos Diogo Pereira
ET AL.

DESTAQUES