Matrículas dos caloiros são remotas e acontecem de 28 a 30 de agosto

Matrículas dos caloiros são remotas e acontecem de 28 a 30 de agosto

Os colocados na Universidade da Madeira (UMa), através da 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA), devem começar as matrículas no dia 28 de agosto. Os 59.364 estudantes que realizaram candidatura ao Ensino Superior em Portugal irão conhecer os resultados este fim-de-semana.

O alívio de muitos estudantes pelo processo de matrículas ser remoto irá contrastar com a tristeza de outros que ficam privados da oportunidade de conviver com os caloiros para começar os tradicionais rituais da praxe. As inscrições presenciais dificilmente regressam ao Campus Universitário da Penteada no futuro.

Em 2023, começou a ser implementado um conjunto de alterações no CNA. Como noticiado pela ET AL. em fevereiro, o governo aplicará, nos próximos anos, várias alterações no processo de candidatura e de colocação nas instituições de ensino superior.

Alojamento estudantil de emergência humanitária

Até 1 de setembro decorre a fase de candidatura ao alojamento na residência estudantil da Universidade da Madeira. O tema da habitação para estudantes durante o curso continua a ser um problema por resolver, sendo amplamente noticiado no período de matrículas do ensino superior. Em julho, o governo decidiu priorizar o alojamento de estudantes identificados como estando em “situação de emergência humanitária”, a par dos bolseiros deslocados.

Na UMa, desde 2022, o processo de matrículas é remoto. São 11 passos para que os estudantes possam concluir a sua matrícula na instituição. Todas as etapas são acompanhadas de um tutorial em texto e em vídeo.

O portal InfoAlunos será o local de matrícula dos novos estudantes. Ao longo de 20 anos, o InfoAlunos tem registado em crescimento no número de acessos. Ontem, a Unidade de Comunicações e Informática da UMa informou a comunidade que, com a previsão de “um aumento bastante grande do número de acessos ao sistema informático da UMa nestes dias”, serão desligados dois serviços, entre 28 e 30 de agosto: SIDoc – Serviço de Informação dos Docentes e SIDOC II – Aplicação administrativa de distribuição de serviço docente e criação de horários. Ambos não têm qualquer impacto no quotidiano dos estudantes, tratando-se de uma medida de precaução dado os três dias de matrículas, com a expectativa de centenas de estudantes a efetuar operações no sistema da UMa.

A UMa disponibiliza um conjunto de tutoriais sobre as matrículas que são remotas

Pelo terceiro ano, a ACADÉMICA DA MADEIRA volta a oferecer o programa EMBAIXADORES, para apoio aos novos estudantes. As inscrições estão abertas até 5 de setembro.

A divulgação dos resultados da 2.ª fase do concurso nacional acontece até 17 de setembro. Os resultados da 3.ª fase do concurso nacional serão conhecidos até 30 de setembro, com as matrículas até 2 de outubro.

As aulas, para todos os cursos de licenciatura, terão início no dia 12 de setembro, terça-feira. Os estudantes do 1.º ano dos CTESP começam as aulas no dia 21 de setembro. Todos os estudantes podem começar a descarregar a aplicação móvel ACADÉMICA para terem acesso ao calendário de aulas, mapa de avaliações, horários dos autocarros, avisos e alertas, notícias e outras funcionalidades.

Os contingentes Especiais da Madeira e Açores estão em risco

A alteração do sistema de acesso ao Ensino Superior poderá implicar a eliminação dos contingentes especiais da Madeira e dos Açores. Durante os próximos meses, o ministério pretende apresentar uma proposta final com as alterações que serão implementadas em 2023, mas a ACADÉMICA DA MADEIRA já se mostrou contra qualquer alteração.

Como noticiado na edição desta sexta-feira do Público, citando o Observatório do Alojamento Estudantil, o preço médio por quarto para arrendamento estudantil no Funchal situa-se nos 300 euros, sendo a lista liderada por Lisboa, com 450 euros, e encerrada pela Guarda, com 150 euros. Para 2024, no âmbito do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, haverá mais 835 camas para alojamento estudantil em Portugal.

Luís Eduardo Nicolau
ET AL.
Com fotografia de Vladislav Klapin.