Alimentação mediterrânica: tradição, saúde e sustentabilidade

São muitos os padrões alimentares tradicionais que são transmitidos ao longo de gerações e que refletem inúmeros aspectos culturais. Contudo, há que destacar o PADRÃO ALIMENTAR MEDITERRÂNICO, que face aos seus grandes benefícios na saúde, nomeadamente na proteção cardiovascular e na prevenção de vários tipos de cancro, é considerado um dos padrões alimentares mais saudáveis.

Para além disso, com este tipo de alimentação, conseguimos obter um equilíbrio entre as necessidades nutricionais e as capacidades do meio ambiente, devido à biodiversidade, sazonalidade, acessibilidade local, associada à elevada presença de produtos vegetais em detrimento de produtos de origem animal.

Assim, há que privilegiar certas práticas alimentares:

· Consumir alimentos de origem vegetal, que sejam produzidos localmente, frescos e da época;
· Consumir frequentemente hortofrutícolas, pão de cereais pouco refinados, leguminosas e frutos oleaginosos;
· Utilizar o azeite como principal fonte de gordura;
· Consumir frequentemente peixe;
· Evitar o consumo de carnes vermelhas;
· Evitar o consumo de carnes vermelhas;
· Consumir lacticínios de forma moderada;
· Cozinhar de forma simples, recorrendo às sopas, aos cozidos e às caldeiradas;
· Utilizar as ervas aromáticas para temperar em detrimento do sal;
· Privilegiar a “convivialidade à volta da mesa”.

Bruno Sousa
Nutricionista

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA