Características da Investigação Científica

A investigação tem dado um importante contributo ao desenvolvimento da humanidade.

Fortin (2003), no seu livro sobre “o processo de investigação” diz-nos que a investigação científica é um processo que nos ajuda a resolver os problemas ligados ao conhecimento dos fenómenos do mundo que nos rodeia.

Podemos dizer que a investigação científica é um método de aquisição de conhecimentos e uma forma ordenada e sistemática de encontrar respostas para questões que necessitam de uma investigação.

De todas as outras formas de aquisição de conhecimento como sejam a intuição, a tradição, a autoridade, a experiência pessoal etc. a investigação científica é o método mais rigoroso e mais aceitável.

Kerlinger (1986) apresenta a seguinte definição:
“Scientific research is systematic, controlled, empirical, and critical investigation of natural phenomenon guided by theory and hypotheses about the presumed relations among such phenomena (p. 10)”.

Dado que definições deste género são bastante abstratas, apresentam-se algumas características importantes da investigação:
a) A investigação é direcionada para a solução de um problema. O grande objetivo é descobrir relações de causa e efeito entre variáveis.
b) A investigação foca-se no desenvolvimento de generalizações, princípios ou teorias que serão muito úteis na previsão de futuros fenómenos ou ocorrências.
c) A investigação é baseada em experiências observáveis ou evidência empírica. Determinadas questões interessantes não derivam em procedimentos de investigação porque não podem ser observadas.
d) A investigação exige conhecimento. O investigador sabe já o que é conhecido acerca do problema e como os outros o investigaram. O investigador reviu cuidadosamente a literatura relacionada e conhece bem a terminologia, os conceitos, as técnicas necessárias para a compreensão e análise dos dados.
e) A investigação é caracterizada por uma atividade paciente e vagarosa. Raramente é espetacular, e os investigadores podem possivelmente esperar desilusão e desencorajamento na prossecução das respostas para questões difíceis.
A investigação tem dado um importante contributo ao desenvolvimento da humanidade. Facilmente reconhecemos os frutos da investigação: melhores produtos consumíveis, melhores maneiras de prevenir e curar doenças, melhor compreensão de grupos e indivíduos e melhor compreensão do mundo no qual vivemos.

Referências
Fortin, M. (2003). O processo de investigação: Da concepção à realização. Loures: Lusociência.
Kerlinger, F. (1986). Foundations of behavioral research. New York: Hartcourt Brace Publishers.

António Bento
Professor da UMa

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA