Atenção à tua tensão arterial!

A hipertensão está envolvida em pelo menos 45% das mortes resultantes de doenças cardíacas e 51% das doenças cerebrovasculares.

Os alunos do ensino superior da RAM foram alvo de um projeto de promoção de estilos de vida saudáveis. Através de estudo descritivo, em 2013, diagnosticou-se vários domínios dos estilos de vida, entre estes a vigilância da saúde, especificamente o controlo da tensão arterial. Identificou-se que 50,4% dos estudantes, nunca ou raramente controlam a tensão arterial e 28,2 % controlam algumas vezes.

A OMS (2013) considerou a monitorização da tensão arterial como um fator importante para a manutenção da saúde, dado que, a nível mundial, as doenças cardiovasculares são responsáveis por aproximadamente 17 milhões de mortes por ano, ou seja quase 1/3 dos óbitos a nível global, sendo a hipertensão responsável por 9.4 milhões destes falecimentos. A hipertensão está envolvida em pelo menos 45% das mortes resultantes de doenças cardíacas e 51% das doenças cerebrovasculares. A deteção e o tratamento precoce da hipertensão, bem como outros fatores de risco, diminuem a taxa de mortalidade das doenças cerebrovasculares. De acordo com o Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva “na atual conjuntura mais que 1 em cada 10 jovens sub-20 está a ter hipertensão arterial”

Em novembro de 2015, decorreu, na UMa e no ISAL, um projeto de intervenção em saúde, concretizado num evento “Investe na tua saúde”. Contou com várias estratégias e atividades, designadamente, feira da saúde, conferências temáticas, conversas informais entre estudantes e peritos da área da saúde e uma caminhada. Enfatizamos a atividade de rastreio da tensão arterial, com o objetivo de sensibilização para a importância da vigilância da tensão arterial e alertar para os valores normais.

Após a intervenção avaliou-se novamente os estilos de vida dos estudantes intervencionados e apuramos que os que nunca ou raramente controlam a tensão arterial declinou para 39,1% e os que controlam algumas vezes aumentou para 30,6%.

A OMS padronizou que a pressão arterial ideal em adultos deve ser inferior a 120 mm de sistólica (máx.) e 80 mm de diastólica (mín.).Acima destes valores acresce o risco de doença coronária ou acidente vascular cerebral e outros graves problemas vasculares. O aparecimento de hipertensão arterial surge na sequência de um conjunto fatores, como comportamentos e estilos de vida errados, os quais, se retificados, poderão prevenir ou atrasar não só o aparecimento de hipertensão como também das suas complicações. Assim, a adoção de estilos de vida saudáveis duradouros constitui um componente indispensável.

Por conseguinte, sugere-se:
· Reduzir o peso em indivíduos obesos, idealmente para valores de índice massa corporal de 18.5 a 24.9 Kg/m2
· Adotar uma dieta rica em frutos, vegetais e com baixo teor de gorduras saturadas
· Reduzir a ingestão de sal
· Praticar atividade física, como exercício aeróbio (caminhar 30 min/dia, 5 a 7 dias/semana)
· Consumir moderadamente álcool, com um máximo 30 ml etanol/dia nos homens e 15 ml/dia para as mulheres
· Cessar hábitos tabágicos
· Controlar regularmente a tensão arterial.

Atenção à tensão arterial!
A hipertensão arterial não se sente, mede-se!
ASSIM, mede e controla a tua pressão arterial regularmente sendo recomendado em adultos saudáveis, pelo menos uma vez por ano.

Otília Freitas
Equipa PEVs 2012-2016

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA