A alimentação e o sucesso nos exames

A época de exames é sempre um período crítico e é o momento para os estudantes mostrarem o que sabem!

Para além dos inúmeros factores que condicionam o rendimento do aluno, a má alimentação de que alguns estudantes, só vem prejudicar a sua performance cognitiva e os seus resultados escolares, o que aqui queremos evitar deixando algumas sugestões alimentares.

Conselhos alimentares para a época de exames:

– Tomar sempre o pequeno-almoço, pois é necessário começar o dia com muita energia;

– Fazer pequenas refeições ao longo do dia, frequentes e variadas, de forma a garantir um fornecimento de energia constante;

– Ao almoço e ao jantar, evitar refeições muito volumosas e ricas em gorduras, pois podem causar desconforto (sentir-se mais “pesado”) e provocar sonolência;

– Consumir hortícolas e frutas em quantidades generosas, de forma a garantir um bom aporte vitamínico e mineral;

– Evitar as gorduras. São alimentos de digestão lenta, o que levará o organismo a estar mais concentrado no processo digestivo do que no fluxo sanguíneo para o cérebro e transporte de energia para este, tão essencial para o seu rendimento;

– Não consumir guloseimas e doces para “matar” a fome. Optar pela combinação de frutos oleaginosos (amêndoa, amendoim, avelã, noz, entre outros) e frutos secos (ameixa, figo, entre outros);

– O café ou outras bebidas com cafeína são, por vezes, grandes aliados para umas noites longas de estudo. Porém, é preciso atenção, pois podem provocar ansiedade e nervosismo;

– Beber muita água! A água é essencial para a actividade mental.

Por outro lado, convém realçar que o cérebro para funcionar precisa de combustível e essa energia é fornecida pelos hidratos de carbono. Contudo, muitos estudantes incorrem no erro de consumirem produtos açucarados (como chocolates), de absorção rápida, antes de um exame, iludidos por um possível maior raciocínio. Este tipo de alimentos provocam uma subida rápida de açúcar (glicose) no sangue, seguida de uma descida muito rápida, podendo provocar uma hipoglicemia durante o exame, a qual pode prejudicar o seu rendimento. O mais aconselhado é fornecer os hidratos de carbono complexos, de absorção lenta (pão, massa, batata, cereais de pequeno-
-almoço, leguminosas, entre outros) de forma a garantir um longo período do fornecimento energético.

Por isso, no dia do exame, momentos antes de o realizar, é essencial fazer um lanche leve e equilibrado, rico em hidratos de carbono (ex.: sandes e fruta ou iogurte com bolachas), sobretudo nos casos em que o exame tem uma duração muito longa. Temos assim de garantir uma fonte de energia durante todo o período do exame!

Por fim, não podia deixar de salientar a importância do sono e de um bom descanso, para além dos momentos de descontracção com os amigos e da prática da actividade física. Tudo isto ajuda a combater os frequentes nervosismos… e até os chamados “bloqueios” de que tantos se queixam em época de exames.

Agora, é estudar e… BOA SORTE!

Bruno Sousa
Nutricionista

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA