O ETUMa está aí a chegar. E com novidades!

Depois do início das aulas em Setembro e após o término das praxes na UMa, rapidamente chegamos ao Natal. Mas antes desta última festividade há que marcar bem no calendário, como quem marca um feriado importantíssimo, um dos maiores e mais importantes acontecimentos da Tuna Universitária da Madeira (TUMa) – o Encontro de Tunas Universitárias da Madeira (ETUMa).

Como já sabeis, este é o encontro de tunas mais antigo do país organizado sucessivamente por uma tuna, que este ano conta com a sua XVII edição. Curioso é que, apesar das dificuldades que todos nós temos assistido, a TUMa continua com o seu encontro sem qualquer interrupção. Outra curiosidade é o facto de a TUMa ser uma das duas tunas que representa a Universidade da Madeira, universidade esta que é a mais jovem de Portugal. Por vezes só pensamos que as tunas de Portugal Continental é que fazem este tipo de eventos espectaculares, mas por vezes esquecemo-nos de que temos mesmo aqui na nossa região e na nossa academia uma tuna que muito se tem esforçado.

O ETUMa este ano tem algumas novidades. A maior delas é a passagem do evento de sábado do Largo do Colégio para o Centro de Congressos da Madeira. Sem deixar de lado a parte emblemática que esse local nos proporcionou ao longo de todas as edições, decidimos este ano mudar de local devido, sobretudo, às condições climatéricas que nesta época do ano é característico e proporcionar igualmente um local de conforto para que toda a população possa assistir ao nosso evento, desta feita sentados.

A outra grande novidade é anteciparmos o evento em uma semana. Habitualmente é no primeiro sábado do mês de Dezembro mas, por dificuldades de calendário, este ano será no último sábado de Novembro, mais propriamente a 26 de Novembro, que ocorre o ponto mais alto deste acontecimento. Contamos neste XVII ETUMa com a presença da TUM – Tuna Universitária do Minho, TUNADÃO 1998 – Tuna do Instituto Superior Politécnico de Viseu, TAUL-F – Tuna Académica da Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão, Tuna Feminina do ISEP, as nossas afilhadas Tuna D’Elas – Tuna Feminina da Universidade da Madeira e a Enfertuna – Tuna de Enfermagem da Madeira.

Mas o ETUMa não se fica apenas pelo sábado à noite. Começa na quinta-feira com a chegada das tunas à Pérola do Atlântico. Já nesse dia as actividades prosseguem com a recepção das tunas com um Madeira d’Honra e um Passa-Calles com música pelas ruas e bares da cidade do Funchal. Na sexta-feira iremos dar um pequeno passeio pela ilha para à noite actuarmos na cidade de Câmara de Lobos, mais propriamente no Largo do Poço, pelas 22:30. Depois a festa prossegue na discoteca Copacabana pela noite dentro. Sábado é mais um dia de muita animação com almoço por nós proporcionado com a tradicional espetada, deixando a tarde livre para as tunas poderem ensaiar, descansar e comprarem alguma recordação pela sua passagem na região. Pelas 21:00 tem início o grande espectáculo no Centro de Congressos da Madeira com todas as tunas a subirem a palco e darem o seu melhor para todos os espectadores. Estacionem perto pois só terão de dar mais meia dúzia de passos para que a noite prossiga no Copacabana. No domingo as tunas regressam a casa após esta passagem pela Ilha da Madeira.

Mas um certame destes não se resume a estes três dias. Tem muito mais trabalho que já começa logo no início do ano. Fazer o balanço da edição anterior e anotar em conjunto os aspectos bons e menos bons é um aspecto primordial pois há sempre espaço para melhorar alguma coisa. Só assim é que continua de pé este acontecimento. Depois, tem a programação e o contacto antecipado com várias empresas, instituições e entidades. Sem eles não seria possível realizarmos o ETUMa. Tempo também para contactarmos várias tunas para que possam reunir condições e poder programar a sua vinda à Madeira. Depois destas confirmações, trata-se da elaboração da publicidade e limar arestas para que haja mais um encontro. E tudo isto conjugado com os estudos, actuações, festivais e diversas actividades programadas no plano anual de actividades.

Fundada em 1994, a TUMa tem um vasto trabalho ao longo do ano. Além de todo este trabalho que acima referi, há as várias actuações pela RAM (sim também já actuamos no Porto Santo diversas vezes) e ensaios às segundas e quintas todas as semanas. Estamos sempre receptivos a novos membros que tenham pelo menos uma matrícula na UMa. Não te preocupes com o tempo para estudar pois são só duas horas em cada ensaio que tens de despender. Assim ainda alivias o stress do estudo e tentas espairecer um pouco.

Além do mais não é só de música que vivemos. Também fazemos levadas, geocaching, canyoning, jogos de futebol, “retiros espirituais” a arraiais e concertos, entre outras actividades.

Na nossa história já viajamos por Portugal inteiro e por vários países como por exemplo Venezuela, África do Sul, Espanha, França, Macau e China. O bom nome da UMa, da Ilha da Madeira e de Portugal é sempre obrigatório na check-list da mala de viagens. A alegria e divertimento que nos caracterizam são tidos em conta e nunca ficam para trás.

Temos até ao momento um trabalho discográfico editado, e levantando um pouco o véu, posso anunciar que já está em cima da mesa um segundo trabalho que, ao que tudo indica, surgirá no próximo ano. Sugerimos então que enquanto aguarda ansiosamente por esta novidade que assista às nossas actuações e consulte o nosso site e o Facebook para ficar a saber em primeira mão mais novidades.

Enquanto não há mais actualizações nesse sentido, fica aqui a proposta para comparecer dia 25 de Novembro, sexta-feira, pelas 22h30 na cidade de Câmara de Lobos e no dia seguinte, sábado, pelas 21h00 no Centro de Congressos da Madeira para mais uma edição do Encontro de Tunas Universitárias da Madeira, organizado pela Tuna Universitária da Madeira.

Rúben Sousa
Tuno da Tuna Universitária da Madeira

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA