Entrevista com Joana Maya

Com apenas 20 anos e mantendo os estudos lado a lado com o trabalho, Joana Sepúlveda tornou-se apresentadora de televisão. Frequenta o 3.º ano de Publicidade e Marketing na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa, e foi graças a um concurso abençoado pelas redes sociais que conseguiu emprego na Metro Goldwyn Mayer (MGM). A revista JA foi ter com ela para saber mais acerca deste desafio.

JA: Joana, com apenas 20 anos tornaste-te apresentadora no MGM e executas o cargo com sucesso. Sentes uma grande responsabilidade na tarefa que desempenhas?

JS: Sinto, porque além de esta ser a minha 1ª experiência no meio, sou a pioneira na apresentação do programa MGM Diz que, por sua vez, é o 1.º programa de produção nacional emitido pelo MGM Portugal. Além de ser a cara deste programa, represento igualmente o canal, o que se torna uma grande responsabilidade. Não vou mentir, também me deixa radiante.

JA: A tua entrada no MGM foi abençoada pelas redes sociais, conta-nos como tudo se passou.

JS: O MGM Portugal lançou um concurso destinado a encontrar uma apresentadora para o MGM Diz, um novo programa que contaria com curiosidades sobre o mundo do cinema. Este concurso foi lançado no site sapo.pt e as concorrentes deviam participar através de um vídeo pessoal. Esses vídeos seriam posteriormente seleccionados e as 10 melhores candidatas sujeitas aos votos do público para chegarem à final. Foi aí que as redes sociais deram um grande empurrão para aquilo que eu pensava ser uma brincadeira se tornar numa realidade.

JA: Consideras que as redes sociais têm, portanto, um papel determinante para os jovens na busca deste tipo de oportunidades?

JS: Sem dúvida, hoje em dia é muito fácil que uma mensagem se propague não só devido a um meio fantástico como a internet, ajudado agora pelas redes sociais, permitindo que num minuto centenas de pessoas tenham acesso à mesma informação. É um meio muito participativo onde amigos, familiares e outros conhecidos podem contribuir para estas realizações.

JA: Achas que os jovens por vezes não alcançam os seus objectivos por preguiça/medo na procura de novos desafios?

JS: Penso que não. Os jovens procuram cada vez mais desafios como este que os lançam em grandes oportunidades. No entanto, reconheço que por vezes estes concursos iludem e podem levar a não considerar alternativas mais estáveis. Confesso que me sinto uma sortuda!

JA: Frequentas o 3.º ano de Publicidade e Marketing. É difícil conciliar os estudos com o trabalho?

JS: Não, é perfeito. Posso desfrutar desta nova experiência com muita liberdade para continuar a minha formação e acabar o meu curso. É fácil conciliar as duas coisas e tirar o melhor partido de cada.

JA: Pretendes seguir o caminho da televisão no futuro ou esta é apenas uma experiência juvenil?

JS: Nunca pus de parte essa hipótese, mas não posso basear o futuro apenas nisso. A experiência tem sido excelente e por isso tenho um grande desejo em continuar a explorar esta área, se me derem mais oportunidades, claro. Até porque desde pequena comunicar sempre fez parte de mim.

Carolina Martins
Estudante de Comunicação, Cultura e Organizações

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA