Estudantes da Universidade de Coimbra retidos no Peru

A Associação Académica de Coimbra emitiu um comunicado sobre sete estudantes da Universidade de Coimbra ficaram retidos na estrada Pan Americana, em direção a Huacachina, no Peru.

No Peru, em pleno estado de emergência nacional, após as tensões sociais violentas que se vivenciam, sete estudantes da Universidade de Coimbra ficaram retidos na estrada Pan Americana em direção a Huacachina no Peru, tendo conseguido alcançar um hotel na cidade de Arequipa, através de grandes esforços pessoais, onde se encontram atualmente abrigados.

Após reporte da situação junto dos meios de comunicação social no presente dia, denotando-se, também, como insuficientes e lamentáveis as comunicações realizadas previamente a este conhecimento público, o Estado Português continua sem apresentar uma solução viável para a proteção e repatriamento dos jovens que estão no cerne do escalar de tensões.

“sete estudantes da Universidade de Coimbra ficaram retidos na estrada Pan Americana”

O “acompanhamento da situação”, em consonância com a omissão de ação diplomática e consular, é insuficiente para garantir a proteção dos mesmos.

Deste modo, após estabelecer contacto com os estudantes em questão, vem a Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra apelar a todas as entidades competentes, nomeadamente o Ministério dos Negócios Estrangeiros, para encetarem esforços tendo em vista a procura de soluções para o repatriamento imediato e a salvaguarda última da segurança dos estudantes.

Associação Académica de Coimbra
Com fotografia de Willian Justen de Vasconcellos
Na imagem, Huacachina (Ica, Peru).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS