Uma busca pelo conhecimento e pelo amor

Não há ciência, nem progresso no conhecimento, sem amor, sem paixão, sem identificação, mesmo quando se trata de um tema aparentemente desprovido de vida, como a evolução de uma vertente ou a génese de um aguaceiro. Pode-se, talvez, aplicar rotineiramente uma técnica com pura objectividade, não se pode com certeza, descobrir algo de novo sem que o investigador se implique por completo no tema que tenta elucidar.

SUZANNE DAVEAU traça o esboço de uma mulher aventureira que atravessa o século XX, até aos dias de hoje, guiada pela paixão da investigação geográfica. O filme circula entre os inúmeros espaços-mundo percorridos pela geógrafa e os reservados espaços-casa que acolheram a sua vida privada.

Neste documentário de Luisa Homem, um autorretrato de Suzanne Daveau, de 97 anos. Traz consigo as histórias da família que foram passadas ao longo de gerações. Guiada pela sua carreia brilhante, o documentário tem à mistura fotos de localizações estudadas por Daveau que nos passa uma sensação de um diário de viagens.

Neste filme, há imagens de uma Paris movimentada, de desertos de África e de planícies verdejantes de Portugal, criando uma topografia visual das aventuras cientificas e pessoais.

SUZANNE DAVEAU é a sugestão do Screenings Funchal

Nascida na época da Segunda Guerra Mundial, Daveau passou a infância na capital francesa mas sempre ansiou pelos mistérios da natureza. Foi transportada por uma paixão intelectual e espiritual para uma pesquisa no terreno pastoral e semiárido em Sahelian, na Mauritânia, nos anos cinquentas.

Desafiante mas recompensador, o seu trabalho académico conduziu-a para o amor da vida dela, um geógrafo português, Orlando Ribeiro. Juntos, irão produzir um trabalho monumental na área da geografia em Portugal.

SUZANNE DAVEAU é a sugestão do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS e a ACADÉMICA DA MADEIRA, para sexta e sábado, 18 e 19 de novembro. O cliente NOS, portador do seu cartão, tem direito a dois bilhetes pelo preço de um. Se for sozinho, além do bilhete, tem a oferta de um menu pequeno de pipocas e bebida. Vamos aproveitar estas vantagens com mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Este documentário tem como ênfase a personalidade de Daveau e em que as suas palavras transmitem entusiasmo quando fala no seu marido ou quando a sua pesquisa mostra que a busca pelo conhecimento não é apenas cerebral mas também emocional.

Um documentário de amor e procura; definitivamente um filme a não perder na nossa companhia. Até lá, confira o que lhe contamos no portal do Screenings Funchal e deixe-se ficar com a antevisão.

Alexandre Freitas
ET AL.
Com fotograma do documentário de Luisa Homem.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA