Funchal está a trabalhar num novo pacote fiscal para 2023

Pedro Calado considera a proposta de devolução de IRS da oposição “desconectada da realidade”

O presidente da Câmara Municipal do Funchal anunciou, após a reunião semanal do executivo, que a sua equipa está já a trabalhar num pacote fiscal para 2023, sublinhando que será reforçada toda a política de redução de carga fiscal e de rendimentos aos familiares e particulares.

Pedro Calado considera que a proposta da oposição, que defende 0,23% de aumento da devolução da participação municipal no IRS aos munícipes “está descontextualizada da realidade”.

O presidente da autarquia do Funchal lembrou que no final de 2021, foi proposto pelo atual executivo municipal a devolução de 2,5% aos munícipes, para ter efeitos a partir de 2023, sublinhando que em 2022, as famílias não tiveram esta devolução de rendimento de IRS por culpa do anterior executivo da coligação ‘Confiança’, o que “prejudicou” as famílias do Funchal, pelo que, entende que a proposta dos vereadores da oposição está “desconectada da realidade”, não merecendo a concordância da nossa parte.

Texto e fotografia da Câmara Municipal do Funchal.

Nota dos editores: o título original do artigo é “CMF está já a trabalhar num novo pacote fiscal para 2023”.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA