Panlecopénia felina

Doença muito contagiosa de gatos causada por um parvovírus. O vírus elimina-se por todas as secreções e excreções e a transmissão pode ser por contacto directo ou indirecto (através de fomites). De aparecimento brusco e de evolução rápida, os gatos bebés são muito susceptíveis a esta doença que causa uma elevada mortalidade em gatinhos. Sintomatologicamente caracteriza-se por febre elevada, prostração, inapetência, vómito incoercível, diarreia severa de odor intenso que conduz a desidratação severa.

A urina é escassa, muito corada e de odor acentuado. Laboratorialmente caracteriza-se por leucopenia (número de leucócitos, vulgo glóbulos brancos, muito diminuído). O diagnóstico é essencialmente clínico embora existam testes rápidos para confirmação (os quais são caros).

A taxa de mortalidade ronda os 60-70% em gatinhos bébés daí o prognóstico ser considerado grave nestes indivíduos. Os gatos sobreviventes a um episódio de panleucopénia ficam imunizados para a vida.

O tratamento é sintomático e, como em tudo, o essencial é a profilaxia vivamente aconselhada sob a forma de vacinas a gatinhos a partir das 6 semanas e o isolamento de possíveis ambientes e animais doentes até que os gatinhos completem o esquema de vacinação.

Sociedade Protectora dos Animais Domésticos

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA