A HERANÇA MADEIRENSE assinala o World Heritage Day

A HERANÇA MADEIRENSE é um programa premiado da ACADÉMICA DA MADEIRA, desenvolvido desde 2016. O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, também conhecido como Dia do Património Mundial, é celebrado a 18 de abril de cada ano. Este ano, a HERANÇA MADEIRENSE assinala essa data com um vídeo promocional das suas visitas e com a oferta de um Passaporte Cultural aos nossos visitantes.
Criado em 2015, o circuito de visitas HISTORY TELLERS integra o programa HERANÇA MADEIRENSE desde 2016. A Assembleia Legislativa da Madeira é um dos monumentos desse circuito.

O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, também conhecido como Dia do Património Mundial, foi criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) para conscientizar sobre a importância da preservação e proteção do património cultural e promover a sua diversidade. É um dia para celebrar o património cultural que nos rodeia e para incentivar todos a apreciar a riqueza e a singularidade dos monumentos e sítios de todo o mundo.

Celebrar Portugal regressa dia 25

No sábado, 25 de novembro, o grupo de jovens “Compartilhando Culturas” volta a organizar uma visita guiada do programa Herança Madeirense, da ACADÉMICA DA MADEIRA. O percurso, distinguido recentemente com o prémio Caixa Social 2023, acontece pelo Funchal, pelas 10:30, partindo do Colégio dos Jesuítas, para promoção da valorização da

Em 2012, a ACADÉMICA DA MADEIRA inaugurou a GAUDEAMUS no Colégio dos Jesuítas do Funchal, dando início a um programa de difusão e valorização desse monumento secular. Em maio de 2013, a obra COLÉGIO DOS JESUÍTAS DO FUNCHAL – MEMÓRIA HISTÓRICA, de Rui Carita foi o começo dos trabalhos editoriais da ACADÉMICA DA MADEIRA que, no ano seguinte, passariam a estar sob a chancela da IMPRENSA ACADÉMICA.

Ainda em 2013, foi inaugurado, em quatro idiomas (Português, Inglês, Alemão e Francês), o circuito de visitas autónomas do Colégio dos Jesuítas do Funchal. Em setembro de 2014, arrancaram os trabalhos de desenvolvimento do circuito de áudio guias que foi inaugurado em 2015. O Colégio dos Jesuítas do Funchal foi o primeiro monumento do Funchal a ser dotado de um circuito de áudio guias, com um mapa desenvolvido para esse circuito pela mesma empresa que idealiza mapas da versão portuguesa da revista da National Geographic.

O programa HERANÇA MADEIRENSE angariou, ao longo dos anos, vários prémios e distinções em Portugal e no estrangeiro.

Estudos feitos em outubro de 2015 para o desenvolvimento da imagem do programa HERANÇA MADEIRENSE apresentado em fevereiro de 2016

O primeiro circuito HISTORY TELLERS, um programa de visitas que a ACADÉMICA DA MADEIRA desenvolve no Funchal, foi inaugurado em 2014. Intitulado NO CORAÇÃO DA CIDADE, a visita percorre as ruas do núcleo medieval do Funchal, contando a sua história e apresentando o seu rico património. Atualmente, o HISTORY TELLERS é composto por quatro circuitos.

A 27 de fevereiro de 2016, o programa HERANÇA MADEIRENSE foi apresentado no Colégio dos Jesuítas do Funchal. A HERANÇA MADEIRENSE passou a congregar toda a oferta cultural e turística da ACADÉMICA DA MADEIRA. Exposições, saraus de música, apresentações e vários eventos são promovidos, anualmente, para enriquecer a oferta do Funchal. Ainda em 2016, a ACADÉMICA DA MADEIRA criou o Passaporte Cultural, um livreto para recolha de recordações de várias atrações da Madeira.

As visitas da HERANÇA MADEIRENSE são gratuitas para todos os jovens menores de 18 anos e para todos os estudantes da Universidade da Madeira. A ACADÉMICA DA MADEIRA, dessa forma, pretende reforçar a importância que o património cultural deve ter na vida dos jovens. Todos os anos, milhares de visitantes e madeirenses realizam as visitas do HISTORY TELLERS e participam das atividades da HERANÇA MADEIRENSE.

O dia é marcado por vários eventos e atividades organizados por governos, organizações e comunidades para promover a conservação do património e a diversidade cultural.

Carlos Diogo Pereira
Com Luís Eduardo Nicolau e Tomás Santos Pontes
ET AL.
Com fotografia de Maciej Śpiewakowski.

DESTAQUES