Por uma alimentação sustentável…

Nos dias de hoje, é cada vez mais emergente, realçar a importância da sustentabilidade alimentar, partindo do pressuposto que depende de cada um de nós, e que temos de agir rapidamente para que esta seja uma realidade a curto prazo.

Aqui ficam algumas dicas:

· Elabore uma lista de compras e adquira apenas os alimentos necessários;
· Opte pelos alimentos locais e da época;
· Privilegie os alimentos de origem vegetal;
· Opte pelas embalagens familiares. Deve também preferir os produtos avulso;
· Verifique a data de validade dos produtos e consuma em primeiro lugar os alimentos com a data mais próxima;
· Opte por consumir os alimentos mais perecíveis, em primeiro lugar;
· Respeite a Roda da Alimentação Mediterrânica e tenha em consideração as necessidades energéticas e nutricionais de cada indivíduo;
· Aumente o consumo de leguminosas. Em algumas refeições, a carne, pescado e ovos, podem ser substituídos pelas leguminosas;
· Limite o consumo das carnes vermelhas e processadas;
· Minimize o desperdício quer na preparação quer na confeção dos alimentos;
· Opte por cozer a vapor. Desta forma, coze mais rápido, poupa energia, e é mais nutritivo;
· Enquanto cozinha, tente manter a panela tapada;
· Acondicione bem os alimentos;
· Verifique frequentemente se a temperatura da refrigeração e da congelação estão adequadas;
· Reaproveite as sobras das refeições;
· Organize uma horta familiar ou até um canteiro com ervas aromáticas;
· Faça compostagem dos resíduos orgânicos. Pode servir de fertilizante na horta familiar.

Desta forma, possibilita-se uma alimentação mais saudável e o ambiente agradece.

Bruno Sousa
Nutricionista

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA