U-Multirank: universidades em avaliação

A U-Multirank trata-se de uma plataforma orientada para a classificação internacional das instituições de Ensino Superior com base em dados empíricos. O desempenho das instituições é avaliado em cinco níveis distintos (ensino e aprendizagem, orientação internacional, transferência de conhecimento, participação a nível regional e investigação) e as classificações vão desde fraco a muito bom. Esta nova ferramenta disponibilizada pela União Europeia serve para comparar o desempenho das diversas universidades, incluindo actualmente, informações de mais de 850 instituições de Ensino Superior, de 1.200 faculdades e de 5.000 programas de estudo de 70 países.

Muitos afirmam que o potencial interventivo das instituições de Ensino Superior europeias (ou exteriores à União e que acolhem estudantes europeus) no desenvolvimento económico e social é subaproveitado. Com esta plataforma consegue-se uma avaliação mais abrangente do que qualquer ranking existente orientado para o utilizador, mostrando mais claramente o desempenho de uma gama muito maior de universidades e seu potencial para contribuírem para o crescimento e o emprego. Ele inclui informações necessárias aos decisores políticos, aos estudantes e às próprias instituições.

Este novo ranking não hierarquiza as universidades, tendo como objectivo, antes, ser uma ferramenta de trabalho para as instituições verem onde se posicionam em determinada área e poderem, assim, elaborar os seus planos de acção para o futuro. U-Multirank tem um orçamento de dois milhões de euros para os dois primeiros anos de funcionamento, sendo financiada pelo novo programa Erasmus+.

Entre as mais de 850 universidades de todo o Mundo avaliadas no que respeita à investigação, há oito portuguesas. A melhor colocada é a Universidade Técnica de Lisboa que ocupa o 404.º lugar. Seguem-se duas instituições privadas (Universidade Fernando Pessoa no lugar 409.º, e a Universidade Católica, duas posições abaixo), que se intrometem entre as universidades públicas que têm habitualmente melhores prestações nestas tabelas internacionais: Universidades de Lisboa (419.º), do Porto (420.º), de Coimbra (424.º), de Aveiro (435.º) e do Minho (437.º). A Universidade Nova de Lisboa surge, logo a seguir, em 451.º.

Online, qualquer utilizador pode criar a sua própria lista, seleccionando os critérios desejados a partir de um conjunto pré-determinado, servindo esta base de dados de apoio aos jovens europeus na hora de escolherem a sua formação superior. Neste primeiro ano estão listadas mais de 850 instituições de 70 países, sendo maioria destas da Europa (62%), seguindo-se as norte-americanas (17%) e asiáticas (14%). O objectivo da UE é ter, dentro de dois anos, 1000 instituições de Ensino Superior avaliadas nestas listas, surgindo como opção a ter em conta na hora da escolha de um futuro.

Rui Martins

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA