Procurar
Close this search box.

Mais de metade dos estudantes inquiridos já sentiu a necessidade de apoio psicológico

Os resultados do INQUÉRITO ANUAL AOS ESTUDANTES DA UMa, edição de 2022-2023, foram divulgados pela ACADÉMICA DA MADEIRA. Os resultados indicam que metade dos estudantes inquiridos (50,8%) já sentiu a necessidade de apoio psicológico.

Após revelar que a maior parte dos estudantes questionados (56,8%) considera que o percurso académico até ao 12.º ano não os preparou para a realidade curricular do Ensino Superior, os resultados do inquérito promovido pelo OBSERVATÓRIO DA VIDA ESTUDANTIL da ACADÉMICA DA MADEIRA indicam que a maioria dos estudantes já sentiu a necessidade de apoio psicológico.

O apoio psicológico parece ser um fator relevante no percurso académico, pois metade dos estudantes inquiridos (50,8%) já sentiu essa mesma necessidade. Em 2022, 46,7% dos estudantes indicaram já ter sentido necessidade de apoio psicológico. Novamente, se sente a necessidade de sublinhar que dado a amostra ser maior, a diferença percentual na verdade representa um número absoluto de jovens muito superior ao que se pode à primeira vista pensar. Assim, se, em 2022, 291 estudantes indicaram já terem sido necessidade de apoio psicológico, em 2023, há 365 estudantes a dar resposta positiva sobre a necessidade experimentada de apoio psicológico.

Dos que responderam positivamente à necessidade de apoio psicológico, 49,4% não procuraram ajuda, uma percentagem elevada. Em 2022, 52,2% respondeu não ter procurado ajuda. 50,7% inquiridos que procuraram apoio, a maioria fê-lo fora da Universidade (36,8%; com 39,1% em 2022). A boa notícia é o aumento de 8,7%, em 2022, para 13,9%, em 2023, dos estudantes a indicar terem recorrido a apoio dentro da Universidade.

Inquérito por questionário realizado, na primavera de 2023, pelo OBSERVATÓRIO DA VIDA ESTUDANTIL, uma estrutura de investigação da ACADÉMICA DA MADEIRA, sobre vários aspetos da vida universitária. A amostragem consistiu em 715 estudantes que aceitaram participar no inquérito por questionário, quando inquiridos pelos entrevistadores no Campus Universitário da Penteada.

Carlos Diogo Pereira
e Luís Eduardo Nicolau
ET AL.
Com fotografia de Noah Silliman.

DESTAQUES