Primeira exposição LGBTQ faz estreia na Ilha da Madeira

A busca de espaços inclusivos pela comunidade LGBTQ também ocorre no mundo das artes, onde, em Portugal, os tópicos da discriminação e suas dificuldades diárias não ocorrem tanto quanto no espaço digital. Nesta situação surgiu o coletivo artQUEERis, que traz pela primeira vez uma exposição de arte feita apenas por pessoas LGBTQ na Ilha da Madeira.

Trazendo diversos artistas, locais e estrangeiros, o coletivo quis romper com os padrões heteronormativos ao mesmo tempo que critica a opressão e os comportamentos da sociedade. “Devido aos ideais religiosos ou a falta de conhecimento seguimos caminhos que podem não nos representar” declarou Luiz de Jesus, pintor madeirense que expôs três obras distintas no evento. Ainda assim, alguns artistas optaram por seguir ideais mais pessoais. “Nada é infiel àquilo em que creio e que sinto.” Define Francisco Mata, que em sua série fotográfica expôs a sua visão a temas pessoais vividos. Com diversos tópicos, artistas e formas distintas de arte, a exposição 100Normas trouxe conteúdo diversificado e até curiosos para seus espetadores, que puderam esperar desde desenhos em cartoon até poesia em peças de casas abandonadas.

A exposição teve início no dia 4 de outubro e permaneceu durante todo o mês, no Caravel Art Center, no Funchal. Tendo apoio da ALLUMa, Núcleo LGBTQ da UMa, e do Madeira Pride, a exposição abriu as comemorações do Mês do Orgulho na Ilha da Madeira.

Eduardo Morais e Filipe Eannes
ACADÉMICA DA MADEIRA

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA