Universitários partilham casa com idosos

A temática da solidão dos idosos tem sido cada vez mais discutida, especialmente ultimamente, visto que têm sido encontradas pessoas idosas já falecidas há algum tempo, sozinhas nas suas casas. Não interessa onde vivem, se no centro ou na periferia das cidades, muitas vezes não há ninguém que se preocupe em falar com idoso de vez em quando, fazê-lo sentir-se parte de uma comunidade e de que ainda não foi esquecido.

Algumas medidas têm sido adoptadas para minimizar esta grande perda de socialização associada ao avançar da idade, nomeadamente programas de voluntariado para idosos e de apoio domiciliário, de entre os quais se destaca a recente iniciativa de idosos que cedem a sua casa e alugam quartos a universitários que estejam dispostos a ajudá-los na realização de algumas tarefas, mas principalmente fazendo companhia. Um exemplo, é o programa Proximus, desenvolvido pela Universidade de Aveiro.

Estes programas têm como principal objectivo a diminuição da taxa de isolamento das pessoas idosas, assim como a prevenção da deterioração da sua qualidade de vida, pela perda de capacidades que se associa à idade. Por outro lado, providencia a oportunidade a universitários que têm de se deslocar do local de origem para poderem frequentar o ensino superior. Vantagens? Os idosos têm companhia, alguém com quem conversar, nem que seja apenas 10 minutos por dia, têm ajuda para a realização de tarefas domésticas, como ir ao supermercado, aspirar e limpar a casa, alguém que lhes dá atenção e que não os deixa cairem no mundo da solidão. Podem partilhar um sorriso com alguém. Para os universitários, as rendas mais baixas e a oportunidade de fazerem diferença na vida de alguém, ganhando um amigo para a vida e estando longe de casa, beneficiam de um ambiente doméstico mais familiar.

Existe alguma desvantagem na integração deste programa? Praticamente nenhuma. Há sempre a possibilidade do universitário e do idoso terem feitios incompatíveis, da integração do universitário na casa do idoso não ter sucesso. No entanto, se decidirem não arriscar pelo medo de que tal possa acontecer, com certeza perderão uma oportunidade única na vida. Não existe nada mais saudável que partilhar uma casa com uma pessoa que confia em nós e que sabe que estamos na sua casa para lhe fazer companhia e ajudar.

Se tens conhecimento de alguma iniciativa que se assemelhe e estás disposto a colaborar, divulga-a e farás a diferença na vida de alguém!

Joana França

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA