Investigadores do Centro de Química da Madeira no topo mundial

Seis investigadores do Centro de Química da Madeira (CQM) destacaram-se na seriação que a Universidade de Stanford faz há três anos.

A Universidade da Madeira (UMa), através do trabalho dos investigadores do CQM, volta a destacar-se no cenário internacional com seis investigadores do Centro a figurar na posição cimeira dos “mais citados a nível mundial, situando-se nos 2% melhores nas respetivas áreas” na seriação da Universidade de Stanford, publicada pela Elsevier BV.

Para João Rodrigues, Coordenador do CQM, foi “com enorme satisfação que registo a presença de seis investigadores seniores do nosso Centro”. O responsável refere que a “classificação que foi alcançada por mérito e não outorgada, é o resultado de uma estratégia de longo prazo da unidade de investigação e do trabalho em equipa”.

A editora esclarece que a relação “é fruto de uma seleção de 100.000 cientistas por c-score (com e sem autocitações) ou uma classificação percentual de 2% ou superior no subcampo”, com 195.605 cientistas incluídos na base de dados “career-long” e 200.409 cientistas que “estão incluídos no único conjunto de dados do ano recente”.

A lista possui 22 áreas científicas e 176 subáreas. De acordo com a editora, “percentis específicos de campo e subcampo também são fornecidos para todos os cientistas com pelo menos cinco artigos”.

De acordo com a nota do centro de investigação madeirense, dos seis, “três são jovens investigadores, e os restantes já têm carreiras consolidadas e reconhecimento internacional nas suas diferentes áreas de intervenção”.

Os investigadores destacados são Serge Mignani, Rosa Perestrelo, José Câmara, Jaison Jeevanadam, Helena Tomás e, em estreia, Ana Rute Neves.

O CQM é um centro de investigação nacional, com sede na Universidade da Madeira.

Serge Mignani é detentor de um diplôme d’ingénieur da École Nationale Supérieure de Chimie de Rennes, que integra a Universidade de Rennes, em França. Em 1978, iniciou um programa doutoral na Universidade Católica de Lovaina, na Bélgica, sob a supervisão do Professor H. G. Viehe. Na sua carreira, acumula centenas de artigos publicados e mais de cem patentes. Desde 2017, é professor na Universidade da Madeira e investigador do CQM.

A investigadora Rosa Perestrelo é licenciada em Química pela UMa, mestre pela Universidade de Lisboa e doutora em Química Analítica pela UMa. É autora e coautora de dezenas de publicações científicas. No centro, também exerce funções como técnica de Cromatografia líquida-espectrometria de massa (CL-EM).

José Câmara, professor de Química na Universidade da Madeira, desde 1993, é licenciado em Química pela Universidade de Coimbra e mestre e doutor na mesma área pela UMa. Ao longo da sua carreira, acumulou vários prémios e distinções como o Prémio Zarco, em 2009.

“Estas distinções, apesar de muito importantes, não nos distraem dos nossos objectivos, nem do trabalho que é necessário fazer” – João Rodrigues, Coordenador do CQM.

Jaison Jeevanadam é doutor em Nanotecnologia pela Universidade de Curtin, na Malásia. Autor de dezenas de artigos e capítulos de livros, é mestre em Nanociência e Nanotecnologia pela Universidade de Madras, na Índia, e detentor de um MBA pela Universidade de Pondicherry, no mesmo país.

Helena Tomás é engenheira química pelo Instituto Superior Técnico e doutora em Química pela Universidade de Lisboa. No CQM, é investigadora sénior nas áreas da Engenharia Biomédica, Nanociência e Nanotecnologia. Orientadora de várias dissertações e teses, possui dezenas de publicações científicas.

Classificado com “Excelente” pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, também tem apoio da ARDITI, a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação e da Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia.

A mais nova investigadora do Centro que integra a seriação é Ana Rute Neves, licenciada em Bioquímica pela Universidade do Porto, onde também obteve o grau de mestre em Bioquímica e de doutora em Ciências Farmacêuticas. A par da sua atividade de investigadora no CQM, tem como carreira a função de Clinical Research Associate na multinacional americana IQVIA, um gigante da indústria, que apresentou receitas superiores a 13 mil milhões de dólares em 2021.

Para João Rodrigues, o destaque dos investigadores “mostra igualmente que o CQM é não só uma estrutura aberta ao mundo, pois dois dos investigadores citados não têm nacionalidade portuguesa, como também é um lugar de oportunidade para os mais jovens investigadores doutorados estabelecerem e desenvolverem a sua carreira académica, de forma independente (dos seis investigadores, três são jovens investigadores doutorados)”.

Apesar da distinção, o Centro mostra o comprometimento nos seus objetivos para promoção de uma investigação de qualidade no cenário nacional e internacional, como conclui o coordenador do CQM: “estas distinções, apesar de muito importantes, não nos distraem dos nossos objetivos, nem do trabalho que é necessário fazer, todos os dias, com todos e para todos, para podermos continuar a ter uma Unidade de Investigação de nível internacional na UMa, ao serviço da Região Autónoma da Madeira, de Portugal e do mundo”.

A seriação da universidade americana foi preparada por uma equipa de especialistas, liderada por John Ioannidis, professor na Universidade de Stanford. A lista apresentada teve a sua 1.ª edição em 2020.

Ainda na lista, mas oriundos de outros centros, consta, pelo terceiro ano consecutivo, o Professor John W. Clark, investigador na área da Física, Professor Visitante na UMa e Wayman Crow Professor Emeritus of Physics na Universidade de Washington em St. Louis, e o Professor Mikhail Benilov, da UMa e investigador na área da Física dos Fluídos e Plasmas.

A UMa, através de Elsa Fernandes, Vice-Reitora com o pelouro da Investigação, indicou a sua “enorme satisfação” por “aumentar o número de investigadores da Universidade da Madeira, neste caso concreto do CQM, que constam do ranking”. São seis investigadores do CQM, o que ilustra bem a qualidade da Investigação que tem sido feita neste centro de investigação da nossa universidade”. A Vice-Reitora acrescenta nota de congratulação “a cada um dos investigadores e o meu agradecimento em nome da Universidade da Madeira pelo seu excelente trabalho”.

Luís Eduardo Nicolau
ET AL.
Com fotografia de Ibrahim Boran.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA