O transe e o cinema

O realizador português Edgar Pêra estará no Funchal para uma sessão de perguntas com os cinéfilos, antecedendo a estreia da película Kinorama e abrindo a celebração do 5.º aniversário do Screenings Funchal. No início do ano o filme foi apresentado no Festival de Cinema de Roterdão.

Foi em 1986, com o teledisco “Dunas”, dos GNR, que o realizador deu início a uma longa carreira no mundo das artes. Participou na direção de fotografia, no argumento, na montagem, na produção e na realização de dezenas de películas, durante quase 40 anos. Formado pela Faculdade de Psicologia de Lisboa, em 1981 esteve na Escola Superior de Teatro e Cinema.

Kinorama é uma das duas sugestões desta semana do Screenings Funchal, numa parceria com os Cinemas NOS, e com o apoio da ACADÉMICA DA MADEIRA. Será exibido na sexta, 3 de junho. Em particular para os clientes NOS, portadores do seu cartão, se forem acompanhados, têm 2 bilhetes pelo preço de 1. Se forem sozinhos, ao comprar 1 bilhete de cinema, têm a oferta de 1 menu pequeno de pipocas e bebida. Não há, portanto, desculpa para não aproveitar mais um momento de grande cinema que o Screenings Funchal proporciona.

Kinorama. Cinema Fora de Órbita, cuja primeira versão foi apresentado em 2019, novamente no Festival de Cinema de Roterdão, é um filme no formato tridimensional que trata a relação do transe com a experiência cinéfila. A sua narrativa começa com a saída de órbita do cinema, com exceção da versão em três dimensões. Como explicou o realizador, é um filme auto-reflexivo “resultado de uma década de investigação no formato estereoscópico, o capítulo final do filme-dissertação de doutoramento O Espectador Espantado. Aborda temas como tempo e realidade, manipulação e liberdade, cinema 3D e para além”.

A sessão tem início às 21:00. Aqui pode consultar a antevisão do filme.

Luís Eduardo Nicolau
ET AL.

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA