Já cuidou da sua saúde mental hoje?

Será que damos a devida importância à nossa saúde mental e cuidamos adequadamente da mesma?

No nosso dia a dia é normal que nos magoemos e que surjam o que podemos chamar de feridas psicológicas. Estas feridas definem-se através do mal-estar causado, exibindo uma constelação de sinais e/ou sintomas (seja por exemplo, ao nível do sono, apetite, motivação, preocupação, choro…), que representam um processo normal de resposta do organismo à situação, por vezes mais stressante e/ou angustiante.

A higiene mental passa por monitorizar e tratar das feridas psicológicas, atempadamente, antes que cresçam e causem prejuízos no nosso funcionamento/ desempenho em diferentes áreas, adotando por isso uma série de hábitos que contribuem para a manutenção do nosso bem-estar.

Deixamos, por isso, dicas de como proceder à higiene mental no dia a dia:

1. Perante uma “ferida psicológica”, preste atenção à dor emocional sentida. Ganhe consciência acerca do que se está a passar, dos pensamentos e sentimentos que lhe ocorrem, bem como dos comportamentos adotados. A prática do journaling (escrever sobre o que pensa, sente, age) pode ser uma ferramenta útil, contribuindo para aumentar a autoconsciência.

2. Permita-se sentir. “Estou a sentir-me triste, neste momento, tenho motivos para isso, mas em breve irei ficar melhor…

3. Ative estratégias que lhe permitam diminuir a reatividade fisiológica provocada pelas experiências emocionais. Por exemplo, respire lenta e profundamente, sentindo o corpo a relaxar à medida que o faz.

4. Esteja atento ao seu pensamento, identifique e interrompa ciclos de pensamentos que possam ser prejudiciais, questionando os mesmos e/ou substituindo-os por outros.

5. Pense em estratégias de resolução de problemas que possa ativar. Pergunte-se “O que posso fazer para me sentir um pouco melhor e/ou para resolver esta situação?”, “Será que posso ler o que aconteceu de uma outra forma?”

6. Aposte no autoconhecimento e autoaceitação, identificando forças e fragilidades, treinando a autocompaixão.

7. Defina objetivos para si, desenvolva um plano e vá monitorizando, de modo a fazer os ajustes necessários. Assuma uma postura de aprendizagem e desenvolvimento contínuo, consciente que o aprender com o erro faz parte do processo.

8. Peça ajuda sempre que necessitar. A procura de suporte social pode ser um elemento protetor da saúde mental. Cuide e reforce as suas relações interpessoais.

9. Pratique exercício físico, cuide da alimentação e da higiene do sono, aposte em atividades gratificantes e prazerosas, que promovam o seu bem-estar (por ex.: fotografia, dança…), prestando atenção ao seu corpo e mente, como um todo.

Por tudo isto, invista na prática da higiene mental. O autocuidado mental fortalecerá a sua/a nossa saúde, o que ajudará a prosperar.

Se quer saber mais sobre esta temática, explore: https://bit.ly/2vBQv3z

Luciana Ferreira
Serviço de Psicologia da UMa

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA