20.º Aniversário da AAUMa

Passeando nos corredores históricos do edifício da Reitoria, o Colégio dos Jesuítas, deparamo-nos com um espaço exíguo onde funciona, hoje, uma copa. Há vinte anos atrás, esse mesmo espaço foi a primeira sede da Associação Académica da Universidade da Madeira, liderada por Jorge Carvalho, onde a lareira era, apenas, a prateleira que suportava o arquivo.

Compreender a Associação Académica da Universidade da Madeira como agente de desenvolvimento cultural, social, científico, desportivo, de tradição académica e de representatividade estudantil em vinte anos de existência constitui tarefa árdua. Diferentes actividades e projectos conjugam longevidade e elevado índice de representatividade na plena concretização dos objectivos da AAUMa. Porém, nem sempre foi assim. A principal estrutura estudantil da região já foi, até há bem pouco tempo, depreciada e mal compreendida.

Tal como a visão sobre o papel e importância do estudante universitário sofreu profundas mudanças, a missão, objectivos e procedimentos da Académica também. A habitual e preconceituosa ideia de que uma Associação estudantil resume–se a uma sala com computadores e mesa de matraquilhos e que a sua principal função é a organização de festas nocturnas está mais do que ultrapassada.

Um pouco por todo o país, diversas são as Associações Académicas que desenvolvem e oferecem grandes projectos e serviços, empregam pessoas nas mais diversas áreas e são pagadoras, a tempo e horas, das suas obrigações fiscais. Na Madeira esta assume especial importância pois além de ser a única na Região depara-se com um fraco espírito académico que, para o bem e para o mal, acaba por ser o leitmotiv de outras e mais importantes tarefas.

Ao longo destes 20 anos ficam para contar diversas actividades, acampamentos, grandes concertos (Gabriel o Pensador, Quim Roscas e o Zeca Estancionâncio e Os Homens da Luta), programas televisivos, edição de uma revista, feiras de saúde, sensibilização e de prevenção, o apoio ao estudante, actividades desportivas regionais, nacionais e europeias, protocolos com diversas entidades capazes de disponibilizar serviços e benefícios aos estudantes de demais comunidade académica, um Centro de Explicações, grupo de fados e muitos mais.

Em ano de comemoração de 20 anos de existência a AAUMa orgulha-se de constituir o símbolo da união dos estudantes da UMa e, estando receptiva a críticas, opiniões e à participação de todo e qualquer membro da Academia assume uma importância estratégica na defesa dos interesses de todos os estudantes, razão capital da sua existência.

Andreia Nascimento
Directora de Comunicação da AAUMa

DESTAQUES