A AAUMa não podia adiar mais!

Depois da eterna espera para a resolução das indefinições dos apoios para a época em curso, a Associação Académica decidiu agir. Apesar das grandes dificuldades por que todos passamos, a AAUMa não podia deixar passar a oportunidade de demonstrar que o movimento associativo pretende ultrapassar dificuldades e obstáculos com empenho, vontade e determinação.

Ao longo de 20 anos de existência, a AAUMa tem cumprido um trajecto de excelência no desporto federado universitário. Apesar da falta de infra-estruturas, recursos humanos e apoios financeiros, a académica madeirense tem apresentado resultados que vão surpreendendo os menos atentos: vários títulos nacionais em modalidades colectivas como Voleibol, Basquetebol, Futebol, Andebol e mais de uma centena de medalhas conquistadas em competições individuais como o Atletismo, Natação, Badminton e Ténis-de-Mesa.

A AAUMa estará uma vez mais presente nos campeonatos nacionais universitários deste ano. Atletismo em Pista Coberta e Ténis-de-Mesa na variante de Pares serão as primeiras modalidades onde a Madeira tentará marcar novamente a sua posição neste mês de Fevereiro. É certo que as nossas comitivas serão menos numerosas que no passado fruto das circunstâncias já referidas e por todos conhecidas, mas teremos com certeza a mesma determinação que em anos anteriores onde a vontade de alcançar os melhores resultados possíveis estará sempre presente. Tiago Silva irá tentar revalidar o seu título de campeão nacional nos 3000 metros enquanto Marçal Rodrigues estreia-se no lançamento do peso em Pista Coberta. Pedro Vieira e Vitaly Efimov serão os representantes madeirenses na variante de pares no Ténis-de–Mesa onde a AAUMa é vice-campeã nacional. Sabemos portanto que a representação condigna da Associação Académica, da Universidade da Madeira e Região Autónoma da Madeira está garantida.

Mas a nossa participação nos CNU não se esgota a curto prazo e até Maio, teremos muita competição. Em Março, Liliana Felix irá defender o título alcançado no ano transacto no Karaté e o regresso do Luís Ascensão na mesma modalidade oferece–nos mais esperança numa boa participação. Rui Catanho irá tentar voltar a surpreender os favoritos “continentais” no Squash e voltar a conquistar uma medalha para a AAUMa.

Abril e Maio serão os meses das fases finais concentradas das modalidades colectivas (Braga e Guimarães) e individuais (Covilhã). Apesar das indefinições, sabemos que os cortes financeiros irão obrigar-nos a abdicar de campeões, mas a AAUMa tudo fará para que o trabalho desenvolvido ano após ano seja reconhecido e valorizado por todos.

A Associação Académica procura dinamizar e valorizar a vida académica madeirense, não só desportiva mas também cultural, formativa, educativa e social. O trabalho dos vários departamentos da AAUMa pretende melhorar a vida dos nossos estudantes universitários mesmo nesta época de crise e o espírito académico e a vontade de vencer será maior que as adversidades que o futuro nos reserva.

Arlindo Silva

OS NOSSOS PARCEIROS
A NOSSA EQUIPA